Seminário de Desenvolvimento Econômico: parceria entre Prefeitura e Sebrae estimula o desenvolvimento econômico

por Daniele Silva última modificação 18/11/2019 13h57
12/11/2019 – As parcerias estratégicas para o crescimento foram apresentados pela secretária de Desenvolvimento Econômico do Município, Paraskevi Bessa-Rodrigues, no painel de abertura da tarde desta terça-feira, dia 12, do 2º Seminário de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo. O espaço foi compartilhado com o Lucas Meinhardt, representante do Sebrae Sinos, Caí e Paranhana, que falou sobre as ações da entidade com a Prefeitura, voltadas aos empreendedores locais. A atividade, junto a outros dois painéis institucionais, foi mediada pelo diretor-executivo da Fundação Liberato, Ramon Hans.
Seminário de Desenvolvimento Econômico: parceria entre Prefeitura e Sebrae estimula o desenvolvimento econômico

Fotos: Kassiane Michel/CMNH

Inicialmente a gestora explicou o funcionamento da pasta, segundo ela, receptora do bom desempenho de outras áreas como infraestrutura, educação, segurança e saúde. “Todos os esforços são percebidos e realizados de forma transversal e integrada e impactam diretamente no desenvolvimento econômico.” Um vídeo institucional apresentou as ações realizadas por meio do Programa de Desenvolvimento Municipal Integrado (PDMI), projeto da Prefeitura com financiamento do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID). Dividido em três eixos: Revitalização Urbana, Prevenção à Violência e Desenvolvimento Econômico, teve um marco na última semana com a entrega à comunidade da Praça do Imigrante e demais obras do centro finalizadas.

As ações incluem ainda investimentos em educação, revitalização do Parcão, construção do Centro de Inovação Tecnológica (CIT), entre outros. “Todo esse esforço, de recuperar recursos perdidos e finalizar as obras em um prazo exíguo, ratifica nossa estratégia de diversificação da matriz econômica respeitado o DNA da indústria coureiro-calçadista, mas pensando na capacidade de investir em novas cadeias produtivas de valor.” Paraskevi salientou que os recursos alocados pelo BID, com a aquisição de equipamentos da área audiovisual, já permitiram novas parcerias, uma delas com a Google, e também o recebimento de R$ 5,7 milhões de edital da Agência Nacional do Cinema (Ancine) para o setor. “Pretendemos capacitar professores para impactar pelo menos 40% do nosso corpo estudantil, criando novas competências e canalizando essa expertise para os setores produtivos, pensando no futuro da nossa cidade.”

A desburocratização foi apresentada como outra importante vertente do desenvolvimento econômico. “Até pouco tempo atrás, nossa cidade não era muito aberta ou muito flexível para otimizar seus processos de abertura de empresa. O período, antes estimado em 480 dias, passou para uma semana para instalação de um empreendimento.” Outro compromisso da administração e já colocado em prática, conforme Paraskevi, foi a Sala do Empreendedor. O espaço, criado em parceria com o Sebrae, é um estímulo à capacitação especialmente de micro e pequenas empresas. Entre as operações de negócios, ela citou a estratégia de seleção para as principais feiras do setor calçadista: Couromoda, Fimec, Sicc, Francal, Zero Grau, Inspira Mais, 40 Graus e Mercopar, nas quais houve retorno de R$ 37 para cada um real investido.

O projeto de Revitalização do Comércio de NH está entre as ações realizadas em parceria com o Sebrae. “De Cara Nova” trouxe a modernização da fachada e vitrines das lojas, para que os empreendimentos se tornassem mais atrativos ao público. Já o “Consultorias em Gestão” ofereceu mais de 3,5 mil horas de acompanhamento com média de 80 horas por empresa, trabalhando as finanças e o marketing desses estabelecimentos. E também o foco em “Indicadores de Desempenho”. Conforme Meinhardt, as empresas que participaram do programa obtiveram 14% de incremento no faturamento, aumento de cinco para 13% em lucratividade e ampliação de 20% do ticket médio, ou seja, a média de gastos por cliente de R$ 148 para R$ 178. Ao analisar dados referentes ao passado de cada empresa participante, o consultor percebeu que apenas 20% das empresas tinham informações organizadas referentes ao ano anterior.

Para finalizar, a secretária Paraskevi salientou a importância de uma nova legislação com intuito de apoiar os negócios tradicionais e as áreas que envolvem inovação e tecnologia. “Estamos trabalhando a partir das proposições federais e estaduais para customizar e atualizar uma legislação municipal para apoiar o empreendedorismo na nossa cidade.”

 

Questionamento

Luiz Motta, presidente da Fish TV, questionou o que os hamburguenses podem esperar após a recuperação dos recursos do BID e rápida execução das obras de revitalização do Centro. De acordo com a secretária, já se percebe o impacto das comunidades que receberam projetos elaborados por meio da parceria com o BID, como os de prevenção à violência, e também o acréscimo de vendas no comércio varejista. “Realizamos uma abordagem sistêmica, com investimos na melhoria da qualidade de vida das pessoas.” Ela enfatizou também os investimentos em educação como projetos de longo prazo. “Customizamos a matriz curricular nacional para enfocar na educação empreendedora e incentivar os jovens estudantes. Com a ajuda da comunidade, seguiremos priorizando essa temática’, finalizou.

 

Saiba mais 

Novos impactos, desafios e oportunidades abrem 2º Seminário de Desenvolvimento Econômico

Seminário de Desenvolvimento Econômico: Comitê Avança Novo Hamburgo foi criado para fomentar o empreendedorismo

Oficinas gratuitas sobre exportação, cervejarias artesanais e tecnologia marcam seminário de desenvolvimento econômico

As inscrições são gratuitas e podem ser formalizadas pelo link bit.ly/FormulariodoSeminario.

Confira a programação completa:

Clique aqui para ver o PDF na íntegra

Veja fotos das reuniões preparatórias para o Seminário:

Seminário Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo