Seminário de Desenvolvimento Econômico: Comitê Avança Novo Hamburgo foi criado para fomentar o empreendedorismo

por Tatiane Souza última modificação 18/11/2019 13h56
12/11/2019 - A segunda palestra do Seminário de Desenvolvimento Econômico de Novo Hamburgo teve como temática as Mudanças comportamentais e subdividiu-se em diversos cases. Na parte da manhã, o foco foi no trabalho desenvolvido pelo Comitê de Governança Empreendedora de Novo Hamburgo (Avança). A professora do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense (Ifsul), Daniele Gonçalves de Souza, foi mediadora do momento.
Seminário de Desenvolvimento Econômico: Comitê Avança Novo Hamburgo foi criado para fomentar o empreendedorismo

Foto: Maíra Kiefer/CMNH

O presidente do Comitê, André da Rocha, explicou que o grupo foi criado em agosto de 2017 com o objetivo de auxiliar no desenvolvimento do empreendedorismo na cidade. Na sua explanação, citou a frase de Madeleine Albright “Enfrentamos o desafio de entender e governar as tecnologias do Século 21 com a mentalidade do Século 20 e instituições do Século 19” para dar conta, segundo ele, da mistura de momentos históricos que se vive atualmente. “Precisamos aprender a construir novas soluções. Podemos ver uma situação como oportunidade ou como problema. Problema é algo que precisa ser resolvido e se resolvido, beneficia alguém”, disse. Rocha também destacou que o Avança Novo Hamburgo está dividido em três eixos: Educação empreendedora, Simplificação e desburocratização e Ecossistema e inovação.

Educação empreendedora

Com objetivo de incentivar o empreendedorismo desde a infância até a fase adulta, o eixo educação do Avança Novo Hamburgo desenvolveu um projeto piloto de educação empreendedora na rede municipal de ensino. O trabalho foi explicado pela advogada e vice-presidente do Comitê de Jovens Empreendedores da ACI, Roberta Greenfield. Em 2019, participaram os 8º anos das escolas Martha Wartenberg, de Canudos, e Getúlio Vargas, do bairro Rincão. A proposta foi realizada em conjunto à Secretaria de Educação do Município, inserindo a atividade como tema transversal ao ensino pela pesquisa, metodologia já consolidada na rede municipal. “A ideia é que o aluno seja o protagonista do seu próprio aprendizado e que ele possa propor soluções por meio de trabalhos de iniciação científica.” Para isso, explicou, foi oferecida formação aos professores, com objetivo de ressignificar o conceito que esses profissionais tinham sobre empreendedorismo. “Houve uma mudança de paradigma ao perceberem que o trabalho que realizam já se enquadra nesse conceito.”

Após visitar as feiras realizadas nas escolas que participaram do projeto, a equipe do Avança Novo Hamburgo esteve na Feira Municipal de Iniciação Científica e Tecnológica (Femictec), que ocorreu entre os dias 29 de agosto e 1º de setembro, e percebeu um grande potencial empreendedor nos trabalhos apresentados por estudantes do ensino fundamental nos pavilhões da Fenac. Em função disso, quatro pesquisas foram selecionadas para receber o Prêmio Avança. As equipes foram premiadas na manhã desta terça-feira, 12, durante a apresentação do comitê.

As pesquisas vencedoras foram “Aquaponia: uma escola sustentável, da EMEF Arnaldo Grin; “Ações Sustentáveis = comunidade escolar consciente”, da EMEF Fundação Getúlio Vargas; “Conexão Parcão” e “Transformando resíduos orgânicos em biogás”, ambas na EMEF Machado de Assis.

“Para nós do Avança foi importante participar da Femictec para conhecer tudo o que está sendo feito nas escolas. Parabenizo a Smed e a Prefeitura por esses trabalhos. Existem pesquisas muito boas, que certamente poderão ser aproveitadas pela sociedade”, pontuou André da Rocha.

Roberta disse que no momento o grupo está construindo relacionamentos e conhecendo melhor a realidade das escolas municipais. “Ao longo da ação, muitas vezes nos deparamos com situações em que os professores são a única referência dos estudantes, não só nas questões acadêmicas quanto ao que se refere à cidadania. Por isso, é importante que os educadores ajudem a despertar características empreendedoras para instigar os jovens a buscarem oportunidades nas dificuldades.” André destacou ainda o auxílio para que eles possam refletir e direcionar suas potencialidades. “É importante que os jovens tenham um plano de vida e que eles saibam como podem se beneficiar das novas tecnologias.”

Simplificação e desburocratização 

Angela Passos, uma das coordenadoras do Avança, apontou que o objetivo do grupo é promover conexões entre todos os atores envolvidos, a simplificação e a desburocratização para possibilitar o empreendedorismo e o desenvolvimento de Novo Hamburgo. “Este é um tema entusiasmante. A burocracia é vista sempre como o lado ruim do desafio que temos, mas eu encaro como uma grande e estimulante possibilidade. Nós sabemos que já existem muitas entidades fazendo um trabalho grande e de importantes resultados na cidade. O Avança conseguiu reunir membros das principais entidades que fazem o empreendedorismo acontecer em Novo Hamburgo, incluindo o poder público”. 

Ela complementou dizendo que são as pessoas que vão transformar e fazer com que a cidade cresça. “Em maio, realizamos a primeira ação como parte dos membros do comitê para planejar e estabelecer quais são os principais problemas/entraves que temos, com o objetivo de alinhar o planejamento e estabelecer ações imediatas em prol da temática da desburocratização. O que precisamos é uma mudança de cultura, que passará pela educação e pela inovação que tanto buscamos”, disse. Outro momento destacado pela palestrante foi o "Café com Contadores“, no qual o Comitê de Governança Empreendedora apoiou a iniciativa e atuou no sentido de divulgar e informar aos empreendedores a importância desses profissionais no viés da desburocratização e simplificação dos processos. “O eixo reuniu em evento as secretarias de Meio Ambiente e de Desenvolvimento Econômico, juntamente aos contadores da cidade, por meio do Conselho Regional de Contabilidade do Rio Grande do Sul e da Associação dos Contabilistas do Vale do Sinos (ACVS)”, finalizou. 

Ecossistema de Inovação

Integrante do eixo Ecossistema de Inovação, do Comitê de Governança Empreendedora do Avança Novo Hamburgo, do qual é coordenador, o empresário Robinson Oscar Klein explica que um dos principais objetivos é trabalhar em um sistema de inovação aberto, com o uso de entradas e saídas intencionais de conhecimento para acelerar a inovação interna e expandir os mercados pelo uso externo da inovação. “Uma vez que a inovação aberta é adotada, as fronteiras da organização se tornam maleáveis e isso permite combinar recursos da empresa com diferentes entes e cooperadores externos”, exemplifica.

A diferença entre inovação aberta e inovação fechada é que, no caso da inovação fechada, as ideias, invenções, pesquisas e os desenvolvimentos necessários para colocar um produto no mercado são gerados dentro da própria organização. “No entanto, quando aplicamos o sistema de inovação aberto, a empresa pode usar recursos externos, como a tecnologia, e ao mesmo tempo disponibilizar suas próprias inovações para outras organizações”, informa.

O grupo também trabalha em ações que visam identificar oportunidades e/ou problemas e ainda os diferenciais competitivos da região para que possam ser promovidas divulgações dessas oportunidades e fortalecer o desenvolvimento de diferentes competências. “Temos tido uma certa dificuldade em conseguir dados dos órgãos públicos, assim, dentro do nosso planejamento, prevemos a formatação de um Big Data (conceito que descreve o grande volume de dados estruturados e não estruturados que são gerados a cada segundo), com o objetivo de cruzar esses dados por meio de diversas fontes para obtermos insights rápidos e preciosos, para auxiliar na tomada de decisões para quem decide empreender em nossa cidade”, explica o empresário.

Klein também ressaltou que o grupo focará na aplicação local da Lei de Inovação, uma lei federal que permite que órgãos públicos invistam em startups e negócios iniciantes, fomentando a ciência e a inovação na região.

Conheça melhor o trabalho desenvolvido pelo Avança Novo Hamburgo. 


Saiba mais 

Novos impactos, desafios e oportunidades abrem 2º Seminário de Desenvolvimento Econômico

Segunda edição do Seminário de Desenvolvimento Econômico debaterá tecnologia e inovação nos dias 12 e 13

Oficinas gratuitas sobre exportação, cervejarias artesanais e tecnologia marcam seminário de desenvolvimento econômico