2017

por Maíra Kiefer última modificação 03/08/2018 14h55

Bernadete_lindol.jpg


Bernadete de Lourdes Falkoski Lindol, homenageada por Enfermeiro Vilmar (PDT), nasceu no dia 12 de fevereiro de 1958, em Santo Antônio da Patrulha, na localidade de Baixa Grande. Naquela época, a vida na roça era difícil, então seu irmão mais velho decidiu ir para a cidade em busca de oportunidades e a levou junto. Com 18 anos Bernadete veio para Novo Hamburgo e, um dia após sua chegada, começou a atuar na empresa de calçados Irmãos Muller como costureira. Trabalhou lá por cinco anos, até a chegada do seu primeiro filho, Cristiano. Foi quando ela decidiu trabalhar em casa, montando um atelier com, inicialmente, 47 funcionários. Ela e o esposo participaram da diretoria da igreja Santo Antônio, no bairro Canudos, em 1981. Bernadete ainda foi coordenadora da catequese de 1983 a 1993, e atua como ministra da eucaristia há mais de 20 anos.



Maria_Mendonca.jpg




Maria Emilia de Mendonça, homenageada por Enio Brizola (PT), nasceu no dia 14 de junho de 1916 em Gravataí, ou seja, há mais de 100 anos, e veio para Novo Hamburgo em 1941. Aqui constituiu família, casando-se com João Manoel Marcelino de Mendonça, com quem teve sete filhas. É referência na cidade – e por onde passa – pela sua lucidez e saúde perfeita, e também pelo seu modo de viver. Executa todos os afazeres domésticos, inclusive prepara todas as refeições diárias, e é leitora assídua de livros e do Jornal NH.



Nair_Oliveira.jpg



Nair Leopoldina de Oliveira, conhecida como Vó Nair, homenageada por Felipe Kuhn Braun (PDT), nasceu no dia 21 de março de 1918 em Novo Hamburgo. Ao longo de sua vida trabalhou como doméstica e foi funcionária pública, mas destacou-se como benzedeira. Vó Nair começou seu trabalho de cura com as mãos a pedido da mãe, que transmitiu seu dom à filha. Hoje é viúva, tem duas filhas, seis netos e cinco bisnetos. É tia da primeira prefeita eleita de Dois Irmãos, Tânia Terezinha da Silva, que acompanhou a solenidade.





Elisa_Saul.jpg



Elisa Saul, homenageada por Fernando Loureço (SD), nasceu em 3 de janeiro de 1960 em Novo Hamburgo. É mãe de um filho de 23 anos, estudante da Feevale. Formou-se em Direito pela Unisinos em 1987, e trabalhou na Câmara como auxiliar legislativo concursada até 1986. Como advogada, atua principalmente na área de família. Fundou e atuou, por 10 anos, em uma ONG que mantinha um abrigo para jovens, também é palestrante antidrogas em escolas e outras entidades. Atualmente ministra palestras sobre cyberbulling e é protetora de animais, buscando vacinação, castração e adoção responsável para cães e gatos abandonados.



Cenilda_Moraes.jpg



Cenilda Rodrigues de Moraes, homenageada por Gabriel Chassot (Rede), nasceu em 10 de setembro de 1961 na cidade de Realeza, no interior do Paraná. Cresceu trabalhando na lavoura para ajudar a sua família. Há 30 anos, quando se casou, veio morar em Novo Hamburgo. Teve quatro filhos e três netos e, apesar das dificuldades que enfrentou, dedica-se a ajudar a comunidade como pode.





Leny_Camargo.jpg



Leny Camargo Fisch, homenageada por Inspetor Luz (PMDB), nasceu em 4 de setembro de 1957 em São Borja. Formou-se em Direito pela Unisinos e trabalhou em diversos locais. Atualmente, dedica-se ao direito do consumidor, bancário, de família, contratos e trabalhista, ajuizando ações contra o Estado para fornecimento de medicamentos para pacientes com câncer. É casada com Pedro Benedito dos Santos e tem uma filha, Raysa.




Beatriz_Masina.jpg



Beatriz Merino Masina, homenageada por Naasom Luciano (PTB), nasceu em Novo Hamburgo em 10 de abril de 1958. Fez diversos cursos na área de trânsito e é credenciada pelo Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran) para atuar como diretora de ensino e instrutora em centros de formação de condutores. Hoje também realiza palestras e cursos educativos em escolas e empresas da região. É casada com Gilberto Luiz Oliveira Masina, com quem teve dois filhos, Daniel e Roberta.




Rosangela_Silva.jpg



Rosângela Silva da Silva, homenageada por Nor Boeno (PT), nasceu no dia 10 de julho de 1982. Trabalhou como doméstica desde criança e, aos 15 anos, ficou grávida de sua primeira filha. Mesmo com todas as dificuldades, procurou estudar. Aos 23 anos, começou a produzir roupas com uma simples máquina de costura, e hoje é uma empresária do ramo de confecções. Ela criou um projeto de ressocialização dentro do Presídio Central, doando instrumentos de trabalho, splits e tecidos para a confecção de colchas, lençóis e edredons.

 

 

 

Diva_paula.jpg



Diva de Paula, homenageada por Patricia Beck (PPS), nasceu em 10 de agosto de 1939. É mãe de três filhos e tem uma neta. Viúva de Nestor de Paula, com quem fundou, em 1958, a Azaleia, focada em calçados femininos. Sempre se engajou em trabalhos sociais, e é presidente do Instituto Nestor de Paula. Graças a seu empenho, foram realizadas ações como a construção do Santuário das Mães, a recuperação de figuras bíblicas na Igreja São Luís, a primeira iluminação externa de Natal, parceria para implantação do Centro de Defesa Ressignificando a Vida, que atende jovens em cumprimento de medidas sócio-educativas, como liberdade assistida e prestação de serviços à comunidade.



Ione_Giacomet.jpg



Ione Oppitz Giacomet, homenageada por Professor Issur Koch (PP), nasceu em 6 de junho de 1938 em São Francisco de Paula. Veio a Novo Hamburgo com a família em 1961. Aqui, seu pai fundou a Metalúrgica Daniel, onde Ione trabalhou por 13 anos. Em 1978 iniciou atividade assistencial no Lar da Menina e, em 1980, assumiu o cargo de presidente da entidade. Além de dedicar-se a quermesses e a atividades com idosos. Há anos atua no Lar São Vicente de Paula, que abriga idosos carentes. Ocupou cargos na diretoria e hoje é voluntária. Casou-se com Elio Antonio Giacomet em 1957, tem três filhos, Daniel, Denise e Debora, e três netos, Rafael, Fernando e Carolina.



Laura_laguna.jpg



Laura Bilhalva Laguna, homenageada por Raul Cassel (PMDB), nasceu em 1963 em Camaquã. É formada em Serviço Social e pós-graduada em Análise de Práticas do Serviço Social pela Unisinos. Já trabalhou no Hospital Municipal, na Associação do Bem Estar da Criança e do Adolescente (Asbem) e na Associação dos Deficientes Visuais de Novo Hamburgo (Adevis), entre outrosEm agosto de 2016, começou a atuar em um projeto da Secretaria Municipal de Saúde, o Tipo Assim, que tem por objetivo prevenir a violência. Laura também participa do Controle Social do SUS, como conselheira de saúde, desde 1999.



Iraci_Silva.jpg



Iraci Zortéa da Silva, homenageada por Sergio Hanich (PMDB), nasceu em Muçum e começou seus trabalhos comunitários em Novo Hamburgo, em 1986, como voluntária nas primeiras associações de moradores do antigo projeto João de Barro, hoje denominado Kephas. Fez parte da diretoria da Paróquia Nossa Senhora Aparecida, no bairro São José, e participou diretamente da luta para a conquista da área de terra e da construção da Capela São Pedro no Kephas. É ministra da Eucaristia da Igreja Católica, e não é incomum vê-la fazendo longas caminhadas para visitar doentes acamados. Sua residência também serve como ponto de entrega, coleta e distribuição de donativos.



miria_.jpg



Miriã Nunes Cardoso, homenageada por Vladi Loureço (PP), nasceu em 24 de novembro de 1982. É técnica em Enfermagem com experiência em UTI e maternidade, entre outros. Também é proprietária o Lar Maria Alice Xavier, voltado a idosos. O nome é uma homenagem a sua avó paterna, que faleceu de Alzheimer aos 84 anos. É casada com Vanilson Rodrigues.