Secretária de Educação apresenta trabalho da pasta aos integrantes da Coedu

por Luís Francisco Caselani última modificação 01/03/2019 14h47
1º/03/2019 – A secretária de Educação de Novo Hamburgo, Maristela Guasselli, convidou os integrantes da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia da Câmara (Coedu) para uma reunião de boas-vindas na manhã desta sexta-feira, 1º de março, realizada no Centro Administrativo Leopoldo Petry. Durante o encontro, ela apresentou dados gerais sobre o trabalho realizado pela pasta. De acordo com lei aprovada no final do ano passado, a Educação responde por mais de R$ 230 milhões dentro do orçamento previsto para o Município em 2019. Ao todo, a rede municipal contempla mais de 24 mil alunos, entre educação infantil, ensino fundamental e educação de jovens e adultos.
Secretária de Educação apresenta trabalho da pasta aos integrantes da Coedu

Crédito: Luís Francisco Caselani/CMNH

Maristela detalhou o organograma da Secretaria de Educação (Smed) e destrinchou os eixos prioritários de sua atuação, envolvendo a qualificação da gestão educacional, a ampliação da oferta e revitalização da estrutura física e a busca por inovação e tecnologias. Ela destacou ainda avanços no rendimento escolar – como a redução dos índices de reprovação de 7,13% em 2016 para 5,1% em 2018 e a evolução do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) em anos iniciais e finais – e investimentos em infraestrutura predial.

Leia mais:

- Orçamento aprovado estima arrecadação de R$ 1,4 bilhão para 2019

- Prefeitura reafirma decisão de limitar acesso a turno integral na educação infantil

- Comunidade da EMEF Washington Luiz pede nova área coberta para a escola

Ladeada pela diretora administrativa da Smed, Alessandra Machado, pela diretora de Educação, Neide Vargas, e pelo chefe de gabinete da prefeita, Lineo Baum, Maristela salientou a maior cobertura da modalidade creche a partir da decisão tomada para 2019 de limitar a abertura de novas vagas de turno integral apenas para comprovados casos de risco social. Segundo os dados apresentados, a lista de espera atual foi reduzida para 244 crianças, na faixa etária de 0 a 3 anos de idade. “São 1.044 crianças a mais na escola por causa dessa medida”, ilustrou.

O presidente da Coedu, Felipe Kuhn Braun (PDT), a relatora, Tita (PP), e o secretário, Nor Boeno (PT), expuseram algumas demandas pontuais, como a colocação de quebra-molas em locais próximos à entrada e saída das escolas e o pedido de pais e professores da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Washington Luiz, do bairro Lomba Grande, pela reforma de uma área coberta localizada na entrada da escola e que servia como espaço de acolhimento e refeitório. As pautas serão tratadas entre os parlamentares e a secretaria. “Tudo o que houver relacionado à educação, conversem conosco, nos procurem, tragam para a Smed”, solicitou Maristela.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. A Coedu se reúne às segundas-feiras, a partir das 15 horas, na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.