Edição 2018 do Vereador Mirim chega ao fim com aprovação de decreto que estende a atuação parlamentar

por Tatiane Souza última modificação 12/11/2018 19h20
06/11/2018 – O Plenário da Câmara lotou para acompanhar a sessão ordinária exclusiva que marcou o encerramento da segunda edição do Projeto Vereador Mirim na tarde desta terça-feira, 6. Quatorze vereadores e sete suplentes foram eleitos após uma jornada de conhecimento sobre a separação de poderes, a função legislativa e os direitos e deveres de cidadãos e agentes políticos. O projeto foi desenvolvido ao longo do ano e movimentou mais de 700 alunos do 6º ao 9º ano de sete escolas da rede municipal de ensino. A Mesa Diretora que comandou os trabalhos do Vereador Mirim 2018 foi composta pela presidente Larissa Fleck, da EMEF Martha Wartenberg, pela vice-presidente Danielli Lindemann, da EMEF Monteiro Lobato, pela primeira-secretária Kassiane Bender, da EMEF Monteiro Lobato, e pela segunda-secretária Melissa Raupp, da EMEF Martha Wartenberg.
Edição 2018 do Vereador Mirim chega ao fim com aprovação de decreto que estende a atuação parlamentar

Fotos: Maíra Kiefer/CMNH

Acompanharam a sessão os vereadores Cristiano Coller (Rede), Felipe Kuhn Braun (PDT), Nor Boeno (PT), Professor Issur Koch (PP) e Sergio Hanich (MDB). Gerson Peteffi (MDB) justificou a ausência na sessão. Os parlamentares presentes, a secretária de Educação, Maristela Guasselli, o secretário de Cultura, Ralfe Cardoso, a coordenadora da educação fundamental da Smed, Adriane Brévia, o assessor técnico pedagógico da Smed, Dionísio Hatzenberger, e a servidora aposentada da Smed, Ana Maria Marschall, ocuparam a tribuna de honra. 

O presidente da Câmara, Felipe Kuhn Braun, saudou os vereadores mirins e destacou que, nesta edição, a presença feminina dominou a Mesa Diretora e foi maioria entre os parlamentares. O vereador desejou que as mulheres possam realmente conquistar mais espaço na política e salientou a atuação da Escola do Legislativo no envolvimento da comunidade. “Ficamos muito felizes em fazer parte da trajetória de vocês, nós, a Secretaria de Educação e toda a equipe que ajudou a democratizar o projeto. Vocês, vereadores mirins eleitos, representam a escola e todos que fazem parte da trajetória pessoal de vocês. Ninguém trabalha sozinho, e na política acontece o mesmo. Representamos, por um certo tempo, a comunidade. Estou muito feliz em ver vocês como protagonistas dessa história. Nós estamos aqui como espectadores desse grande trabalho que vocês fizeram até agora”, afirmou Felipe. 

Indicações e pedidos de providências 

Os vereadores mirins tiveram três minutos cada para defender suas indicações e pedidos de providências. O vereador mirim suplente Weverton Lussani, da EMEF Francisco Xavier Kunst, atendendo a requerimento verbal aprovado por todos os parlamentares, usou a tribuna para explicar uma pesquisa realizada com a comunidade do loteamento Morada dos Eucaliptos e que demonstra a necessidade de instalação de uma unidade básica de saúde no local. Segundo ele, a população sente falta de atendimentos médicos nas áreas de oftalmologia, ginecologia, dermatologia, cardiologia, otorrinolaringologia, cardiologia, traumatologia e pediatria, além de profissionais de nutrição e psicologia.

Ordem do Dia

Durante a Ordem do Dia da sessão, os jovens parlamentares apreciaram o Projeto de Decreto Legislativo nº 1/2018, de autoria das vereadoras Larissa Fleck e Melissa Raupp, ambas da EMEF Martha Wartenberg, que acrescenta dispositivo ao Decreto Legislativo nº 5/2017, que instituiu o Vereador Mirim. O PDL objetiva incluir mais uma etapa para possibilitar a realização de atividades visando ao acompanhamento das proposições apresentadas. Segundo Larissa e Melissa, o mandato é curto e deveria ser estendido até as próximas eleições, em 2019, o que proporcionaria uma melhor atuação dos vereadores mirins. “No nosso entendimento, a atuação na comunidade somente será efetiva se for possível realizarmos o acompanhamento e a fiscalização das solicitações feitas", argumentaram. As parlamentares usaram a tribuna para defender a aprovação do projeto, que foi acatado por unanimidade em votação única. Caberá à Escola do Legislativo da Câmara estabelecer cronograma para a realização das atividades.

Programa Escola Sustentável 

Em atenção a requerimento verbal da vereadora Caroline Kehl, da EMEF José de Anchieta, e aprovado pelos vereadores mirins, a secretária Maristela Guasselli utilizou a tribuna para explanar sobre o Programa Escola Sustentável (PES). Primeiramente, ela saudou os vereadores mirins, os pais presentes e a equipe diretiva das escolas participantes da edição 2018 do Vereador Mirim, bem como os professores que desenvolveram a ação nas escolas. Ela também parabenizou todos os envolvidos com a realização projeto. “Hoje, surgiram diversos assuntos e questionamentos, isso mostra que vocês pensam a cidade que vocês vivem, circulam e percebem as necessidades, que vão desde um ponto coletor de resíduos até uma quadra de esporte. Que essa atividade possa desenvolver, cada vez mais, o exercício da cidadania. Que importante vocês entenderem como funciona o processo legislativo até um projeto virar lei. Eu observei um grande crescimento e desenvolvimento no que os jovens pensam sobre a política, não só a partidária, mas a realizada diariamente. Parabéns, professores, sei do empenho de vocês para a concretização desse projeto. Parabéns, vereadores mirins”, destacou. 

Maristela afirmou que a Smed vem desenvolvendo diversas atividades na área de sustentabilidade. Ela convidou a professora Adriana Roveda para falar sobre o Coletivo Educador Ambiental Novo Hamburgo, do qual é coordenadora, e o PES. “O projeto surgiu nas discussões realizadas durante as formações do Grupo Coletivo Educador Ambiental com o intuito de certificar e reconhecer aquelas escolas que possuem boas práticas de sustentabilidade. Para que essa certificação ocorra, faz-se necessário avaliar e orientar as escolas em relação a ações possíveis a serem construídas e colocadas em prática. Serão realizadas avaliações constantes e periódicas a fim de incluir as escolas da rede municipal de ensino nesse processo”, destacou.

Conheça melhor o projeto PES. 

Flauta e violão

Os membros do grupo de flauta e violão da EMEF Monteiro Lobato e a professora Viviane Dilkin realizaram uma apresentação musical, atendendo a requerimento verbal aprovado por todos os vereadores mirins. Eles tocaram Asa Branca, de autoria da dupla Humberto Teixeira e Luiz Gonzaga. Viviane recebeu ainda voto de congratulação por meio do Requerimento nº 4/2018, proposto pelas vereadoras e alunas Danielli Lindemann e Kassiane Bender. A professora usou a tribuna para destacar a emoção em participar da sessão e ressaltou que apresentar o trabalho desenvolvido ao longo do ano é motivo de muita alegria. “Sempre foi um sonho fazer algo assim dentro da escola e, este ano, pude colocar em prática. Convidei os alunos do 1º ao 9º ano, e nós temos um período de 30 minutos de ensaio por semana. Um trabalho árduo de todos os componentes que estudam muito em casa até que tudo fique bonito. Eu tenho certeza de que o amor que temos pelo que fazemos se sobressai a qualquer errinho que tenhamos cometido pelo friozinho na barriga de estar aqui”, disse a professora, que recebeu flores das proponentes da iniciativa. 

Projeto Eskolão Vocal 

Também em atenção a requerimento verbal aprovado por todos os vereadores mirins, o grupo de alunos do Projeto Eskolão Vocal da EMEF Eugênio Nelson Ritzel e o professor Maurício Leopoldo apresentaram no Plenário as canções Cabelos de Algodão e Valeu Amigo e emocionaram os presentes. O professor, que recebeu voto de congratulações por meio do Requerimento nº 3/2018, usou a tribuna para agradecer a sua escola por proporcionar colocar em prática “as loucuras da gente”. “Obrigado por acreditarem. Nós sonhamos em sair cantando pelos eventos da cidade e a diretora acredita. Pensamos que a educação pode mudar o povo. Os pequenos podem fazer a revolução. A direção da nossa cidade acredita nas crianças, e isso faz toda a diferença”, disse, emocionado. “Hoje, é a primeira vez que recebo uma homenagem. Todos os profissionais que se dedicam à educação são heróis. A cidade conseguiu um avanço cultural muito grande nas escolas, com coral, dança, balé e atividades de pesquisa que estão se destacando. Nossa cidade está de parabéns”, concluiu. Para finalizar, os vereadores mirins Hulliandra e Luís Fernando entregaram uma lembrança para o professor Maurício Leopoldo.

Conheça as outras proposições legislativas apresentadas pelos integrantes da 2ª Legislatura do Projeto Vereador Mirim.

Espaço destinado ao uso da palavra 

Por fim, os parlamentares eleitos na segunda edição do Projeto Vereador Mirim usaram o espaço destinado ao uso da palavra para expor assuntos de interesse público. Eles aproveitaram o momento para agradecer a oportunidade de participar do projeto, ressaltando o aprendizado obtido, e fizeram uma saudação especial à diretora da Escola do Legislativo, Maria Carolina Seitenfus Hagen.

Conheça os vereadores e suplentes eleitos na edição 2018 do Projeto Vereador Mirim:

Adrian Biel da Silva – EMEF Martha Wartenberg

Ana Carolina Rodrigues Leiria – EMEF Francisco Xavier Kunst

Angélica Weiss Heissler – EMEF São João

Arthur Vesper Bohn – EMEF Ana Néri

Bianca da Silva Ferreira – EMEF Ana Néri

Caroline Eloisa Kehl – EMEF José de Anchieta

Danielli Borges Lindemann – EMEF Monteiro Lobato

Gabriel Lopes de Souza Haubert – EMEF São João

Henrique Rodrigues do Prado – EMEF Monteiro Lobato

Hulliandra dos Reis Oliveira – EMEF Eugênio Nelson Ritzel

Kaio Nigolino Nunes – EMEF Francisco Xavier Kunst

Kassiane Cristina Bender – EMEF Monteiro Lobato

Katarine Reis de Almeida – EMEF José de Anchieta

Larissa Fleck – EMEF Martha Wartenberg

Luís Fernando Lobato Borba – EMEF Eugênio Nelson Ritzel

Matheus Pinheiro Silva – EMEF José de Anchieta

Melissa Veronica Pereira Raupp – EMEF Martha Wartenberg

Mileni Giovana de Oliveira – EMEF São João

Vitória Santos Ribeiro – EMEF Eugênio Nelson Ritzel

Weverton Moisés Lussani – EMEF Francisco Xavier Kunst

Yasmin Mandelli Schneider – EMEF Ana Néri 

Projeto Vereador Mirim

O Vereador Mirim foi instituído por meio do Decreto Legislativo nº 5/2017, proposto pela Mesa Diretora e aprovado por unanimidade pelos demais vereadores. Inicialmente, turmas das escolas envolvidas participaram de palestras na Câmara, conhecendo o Palácio 5 de Abril e aprendendo sobre atribuições e deveres dos parlamentares. Em seguida, material pedagógico elaborado por uma comissão de apoio formada por servidores da Casa e da Secretaria de Educação (Smed) foi trabalhado em sala de aula, culminando na eleição dos vereadores mirins. Cada escola teve autonomia para definir seu processo eleitoral e eleger seus três representantes – dois vereadores e um suplente.

A ação é realizada pela Câmara Municipal de Novo Hamburgo em parceria com a Secretaria Municipal de Educação, por mio da Escola do Legislativo.

 Leia sobre a posse dos vereadores mirins de Novo Hamburgo

Saiba mais sobre o Projeto Vereador Mirim

Conheça a Revista do Vereador Mirim – novidade da edição 2018

Conheça outras ações da Escola do Legislativo