Comissão especial visita produtores rurais em Lomba Grande

por Jaime Freitas última modificação 13/06/2019 17h53
13/06/2019 – Na manhã de quarta-feira, 12 de junho, os vereadores Felipe Kuhn Braun (PDT), Fernando Lourenço (SD), Gabriel Chassot (Rede), Gerson Peteffi (MDB) e Nor Boeno (PT) foram ao bairro Lomba Grande para uma visita a duas propriedades rurais ligadas à agricultura familiar, onde acompanharam o processo produtivo em uma unidade fabril de linguiças, compotas e pães, e percorreram, em outra propriedade, lavouras de hortaliças e de flores. Os parlamentares fazem parte da Comissão Especial em Defesa do Produtor Rural de Lomba Grande.
Comissão especial visita produtores rurais em Lomba Grande

Fotos: Jaime Freitas/CMNH

Na localidade do Taimbé, os vereadores visitaram a família Pereira e foram recepcionados pela matriarca, Luci, seus filhos Fernando e Leandro e as noras Simone e Elisângela. A família concentra, em uma instalação fabril, a produção de pães, doces, linguiças e embutidos. Só de linguiça, são produzidos, em média, 350 quilos por semana.

“Somos gratos por todo o apoio dado pela Câmara Municipal e também aos nossos clientes, nossa principal razão para estarmos aqui trabalhando e levando, nos dias de feira, nossos produtos”, disse Luci Pereira em nome da família.

“Estamos muito felizes com a excelente recepção da família Pereira. Pudemos conferir, in loco, como são feitos produtos coloniais diversos, com alta qualidade em muito boas instalações. Enfim, pessoas que se preocupam em oferecer gêneros alimentícios com segurança alimentar. Com certeza, os clientes da Feira do Produtor de Novo Hamburgo estão muito bem servidos. Vocês são orgulho de nossa cidade”, destacou Gerson Peteffi.

Saiba mais:

- Comissão visita Feira do Produtor no Centro de Novo Hamburgo 

Comissão acompanhará trabalho dos produtores de Lomba Grande

Comissão visita produtores rurais em Lomba Grande

Vereadores retomam comissão para acompanhar trabalho de produtores de Lomba Grande

Câmara debate situação dos feirantes em Novo Hamburgo

Após a visita ao Taimbé, o grupo se dirigiu até o Porto das Tranqueiras, na sede da família Strack, onde os vereadores foram recebidos pelos produtores rurais Alfredo, Sueli e seus filhos. Em quase seis hectares, a família produz hortaliças, frutas e flores.

Alfredo Strack agradeceu a visita da comissão especial a sua propriedade. Ele relatou que a Feira do Produtor, inciada em 1989, foi um marco para sua vida pessoal e profissional. “Nós somos agricultores por ascendência, por família, mas na época anterior à Feira do Produtor, ou seja, quando ela ainda não existia, estávamos fora do ramo. O surgimento da feira possibilitou que voltássemos às nossas origens. Sem ela, um pequeno produtor rual não teria como produzir e comercializar seus produtos. Outro importante legado da feira é evitar o êxodo rural”, reconheceu.

“Prezamos muito a agricultura familiar no Parlamento hamburguense. Esta comissão veio aqui escutar o produtor rural, ver de perto as dificuldades que enfrentam, o trabalho árduo na lida do campo, mas também testemunhar todo o cuidado envolvido na produção de alimentos saudáveis. Frutas, verduras e produtos fresquinhos, livres de agrotóxicos, que são levados à população de Novo Hamburgo por meio da Feira do Produtor”, informou o vereador Peteffi.

Agricultura familiar

Agricultura familiar é o cultivo da terra realizado por pequenos proprietários rurais, tendo essencialmente, como mão de obra, o núcleo familiar, em contraste com a agricultura patronal – que utiliza trabalhadores contratados, fixos ou temporários, em propriedades médias ou grandes.

A agricultura familiar tem dinâmica e características distintas em comparação à agricultura não familiar. Nela, a gestão da propriedade é compartilhada pela família e a atividade produtiva agropecuária é a principal fonte geradora de renda. Além disso, o agricultor familiar tem uma relação particular com a terra, seu local de trabalho e moradia. A diversidade produtiva também é uma característica marcante desse setor.

Comissão especial

Aprovada em 11 de março de 2019, por meio do Requerimento nº 201 de 2019, a comissão especial é composta também pelos parlamentares Cristiano Coller (Rede) e Enio Brizola (PT). Instituído pela primeira vez em 2017, o grupo de trabalho surgiu com o objetivo de solucionar impasses entre os produtores rurais e a Vigilância Sanitária, que na época havia proibido a comercialização de determinados produtos nas feiras locais. Nos últimos anos, a Câmara vem debatendo sobre uma série de exigências impostas pelo Departamento de Vigilância Sanitária à atuação de produtores rurais durante as tradicionais feiras da cidade.

Previstas pelo Artigo 77 do Regimento Interno da Câmara, as comissões especiais do Legislativo hamburguense são constituídas para analisar matérias de relevância, podendo encaminhar a convocação de secretários municipais e diretores de autarquias, bem como promover audiência pública. Os grupos são compostos por, no mínimo, três membros, observando, sempre que possível, a proporcionalidade partidária. Com prazo determinado de encerramento, as comissões especiais são concluídas com a apresentação de relatório ou projetos de lei, resolução ou decreto legislativo.