Vereador Mirim: eleição na EMEF Eugênio Nelson Ritzel envolve também professores e funcionários

por Daniele Silva última modificação 05/07/2019 17h12
05/07/2019 – Pelo segundo ano consecutivo, a Escola Municipal de Ensino Fundamental Eugênio Nelson Ritzel escolheu seus representantes no projeto Vereador Mirim. A instituição, localizada no Kephas, no bairro Diehl, contou com oito candidatos, após a realização de prévias nas turmas. Além dos estudantes, o pleito, realizado na quinta-feira, 4 de julho, envolveu também professores e funcionários, totalizando cerca de 650 eleitores.
Vereador Mirim: eleição na EMEF Eugênio Nelson Ritzel envolve também professores e funcionários

Foto: Daniele Souza/CMNH

Saiba mais sobre o Projeto Vereador Mirim

Revista do Vereador Mirim está disponível para download

Conheça a data das eleições do Vereador Mirim 2019

A servidora Tatiana Barcelos considera o projeto bastante válido, uma vez que desenvolve desde cedo nos alunos a consciência política. "Como a escola proporciona esse tipo de ação, eles podem também levar para a casa e incentivar os pais a votar e a buscar melhorias para a comunidade."

Aos 13 anos, a estudante Alice Dominguez enfatizou a oportunidade, proporcionada pelo projeto, de mudar a sociedade. Marissa Lanay, do 7° ano, citou as propostas que mais lhe chamaram a atenção, como a troca da fiação elétrica e a instalação de lixeiras para a separação dos resíduos. A quantidade de lixo nas ruas, segundo ela, é um dos principais problemas do bairro. Já Rodrigo Messias, também do 7º ano, escolheu sua candidata pela responsabilidade que ela demonstra em sala de aula.

Dentre os candidatos, Stefane dos Santos sugeriu melhorias na segurança e a solicitação de conserto em buracos de ruas e calçadas. Bruna Carolina Neres propôs a instalação de equipamentos de ar-condicionado nos espaços utilizados pelos estudantes. E Esdra de Vargas pretende melhorar a parte elétrica do prédio, buscando recursos com a realização de uma rifa e convidando pai ou mãe da própria comunidade escolar para fazer o serviço.

A coordenadora pedagógica, Vanessa Dolina, explicou os motivos pelos quais a Eugênio Nelson Ritzel quis participar novamente da atividade. “As crianças compreenderam a importância da participação política e agora estão ampliando seus conhecimentos sobre o papel da Câmara e dos vereadores.” Para a pedagoga, é fundamental eles perceberem que é possível promover mudanças por meio da ação coletiva e da escolha dos seus representantes. “Queremos que eles tenham olhos críticos em relação aos candidatos e a política em geral. E essa percepção deve começar desde cedo.”

O projeto

O Projeto Vereador Mirim, voltado para alunos do 6º ao 9º ano da rede municipal de ensino de Novo Hamburgo, é desenvolvido pela Escola do Legislativo em parceria com a Secretaria Municipal de Educação.

Inicialmente, as turmas das escolas envolvidas participam de palestras na Câmara, conhecendo o Palácio 5 de Abril e aprendendo sobre atribuições e deveres dos parlamentares. Em seguida, o material pedagógico elaborado por uma comissão de apoio formada por servidores da Casa é trabalhado em sala de aula, culminando na eleição dos vereadores mirins.

Cada escola possui autonomia para definir seu processo eleitoral e eleger seus dois representantes. Em seguida, é realizada uma cerimônia de diplomação para os vereadores mirins e seus respectivos suplentes. Por fim, os vereadores mirins se reúnem no Plenário Luiz Oswaldo Bender e apresentam seus projetos, requerimentos, indicações e pedidos de providências, solicitando melhorias para suas escolas, seus bairros e o Município como um todo.

Diplomados durante sessão ordinária da Câmara, os vereadores mirins participam de oficina, onde recebem orientações técnicas para a elaboração de suas proposições. Após a entrega, os estudantes se reúnem para um ensaio geral, no qual também são eleitos os integrantes da Mesa Diretora. São eles que conduzirão a terceira Sessão do Vereador Mirim no dia 29 de outubro, no Plenário Luiz Oswaldo Bender. Todas as matérias apresentadas serão protocoladas oficialmente na semana seguinte. Uma última atividade, marcada para o dia 4 de dezembro, permitirá aos jovens parlamentares acompanhar o andamento de suas proposições.