Comissão de Obras busca melhorias no loteamento Morada das Rosas

por Daniele Silva última modificação 20/02/2019 14h34
20/02/2019 – Localizado no bairro Alpes do Vale, o loteamento Morada das Rosas apresenta uma série de precariedades. Por solicitação do vereador Fernando Lourenço (SD), a Comissão de Obras, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana da Câmara de Novo Hamburgo (Coosp) foi até o local para ouvir as demandas dos moradores. Entre as principais reclamações apresentadas a Fernando, Patricia Beck (PPS) e Vladi Lourenço (PP) está a pavimentação das ruas Air Ramires e Vladir de Souza Bitencourt.
Comissão de Obras busca melhorias no loteamento Morada das Rosas

Foto: Daniele Souza/CMNH

Segundo os proprietários, as vias de paralelepípedos não comportam o grande movimento de ônibus, carros e caminhões, que faz com que as pedras frequentemente se soltem, causando enormes buracos e prejuízos materiais. Por ser em declive, quando chove a situação é ainda pior. Muitas das pedras soltas acabam por entupir bueiros e bocas de lobo. Em função disso, eles pedem o asfaltamento das ruas. Conforme os moradores, o projeto da Tamaca Administração e Investimentos Imobiliários, empresa responsável pelo loteamento, previa a pavimentação com blocos intertravados de concretos, os chamados PAVs. O grupo lembrou que há também a previsão de se construir uma praça em terreno já doado ao Executivo. Outra reclamação é a falta de limpeza e roçada nos terrenos vazios e paradas de ônibus.

Quanto à pavimentação, os parlamentares verificarão junto à Prefeitura se houve alteração no projeto inicial. “Temos que ver se a empresa não cumpriu o que estava previsto ou se houve autorização para fazer a alteração”, explicou Patricia. O grupo afirmou ainda que, por ser um ponto de ligação com o bairro Roselândia, o local é alternativa para os veículos fugirem dos constantes engarrafamentos na RS-239. A vereadora lembrou que os vereadores encaminharão os pedidos, mas não têm o poder de executar as melhorias. “Iremos cobrar e fiscalizar para que as mudanças ocorram.” Ela também sugeriu a criação de uma associação de moradores.

A falta de denominação ou de placas com o nome das ruas também gera inúmeros transtornos aos cidadãos. Segundo Monalisa Ferreira, muitas vias até já possuem nomes, mas não foi alterado o registro. “Temos dificuldade em receber entregas, correspondência e até de chamar um transporte por aplicativo”, relatou. Ao final do encontro, os vereadores também vistoriaram uma residência cuja calçada cedeu por conta de infiltrações da rede pluvial.

As demandas da comunidade do Morada das Rosas serão encaminhadas ao Executivo por meio de pedido de providências assinado pelos integrantes da Coosp. O grupo de trabalho pretende ainda convocar o secretário de Obras, Raizer Ferreira, e a de Desenvolvimento Urbano e Habitação, Roberta Gomes de Oliveira, para prestarem esclarecimentos sobre a situação do loteamento.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. A Coosp se reúne às segundas-feiras, a partir das 13 horas, na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.