Câmara sedia audiência pública da Assembleia sobre previdência social

por Luís Francisco Caselani última modificação 22/05/2019 16h18
22/05/2019 – A Comissão Especial Destinada a Debater a Previdência Pública da Assembleia Legislativa vem realizando debates em diferentes cidades do Estado ao longo das últimas semanas, ampliando a discussão sobre a proposta de reforma que tramita no Congresso Nacional. Ao todo, nove municípios devem ser contemplados com a iniciativa. Nesta quinta-feira, 23 de maio, é a vez da Câmara de Novo Hamburgo sediar uma das audiências públicas. O evento terá início às 19h no Plenário Luiz Oswaldo Bender, na rua Almirante Barroso, 261, no Centro.

Nesta quarta, o assessor da comissão, Paulo Leboutte, percorreu diferentes entidades da região para divulgar a audiência. Na Câmara de Novo Hamburgo, ele foi recebido pelo presidente da Comissão Especial em Defesa da Previdência Social do Legislativo local, Enio Brizola (PT). O vereador destacou o evento como a abertura de espaço para que os cidadãos do Vale do Sinos se inteirem um pouco mais sobre as diferentes vertentes acerca das mudanças propostas. “Será um momento importante para conhecer o projeto, fazer o debate e tirar dúvidas”, salientou.

Leia também:

- Com resgate histórico, desembargador refuta necessidade de reforma da Previdência

- Para especialista, reforma da Previdência pode trazer inúmeros prejuízos ao trabalhador

Conforme Leboutte, a audiência exporá informações sobre os principais pontos da reforma e reunirá posicionamentos de especialistas, juristas e deputados. Ao final, o público poderá apresentar suas opiniões e encaminhar questionamentos. “A comissão especial se propõe a fazer esse debate sobre uma temática que interfere diretamente na vida de todos os brasileiros. Para não centralizar, estão sendo realizadas nove audiências públicas em diferentes cidades. É um momento rico e importante de debate”, reiterou o assessor. Instituída no início da atual legislatura, a comissão especial da Assembleia é presidida pelo deputado estadual Pepe Vargas (PT) e composta por outros 11 parlamentes de dez partidos diferentes.

Reforma já foi tema de debate local

Durante o mês de abril, a comissão especial da Câmara formada para discutir o assunto promoveu duas palestras. Em aula pública, o desembargador federal do trabalho Marcelo D’Ambroso fez um resgate histórico do período imperialista aos dias atuais, mostrando a ligação de questões econômicas mundiais com a defesa da reforma. Já a advogada Jane Berwanger alertou para que as alterações podem trazer uma série de prejuízos aos trabalhadores, destruindo o sistema de seguridade social. Além do presidente Enio Brizola, a comissão é composta pelo relator Nor Boeno (PT) e o secretário Cristiano Coller (Rede).

registrado em: