TV Câmara - Dezembro Vermelho é o assunto do último Vitalidade em 2020

por Tatiane Souza última modificação 19/12/2020 11h01
19/12/2020 - Na última edição do Vitalidade deste ano foi abordado o tema Dezembro Vermelho - mês de prevenção ao vírus HIV e à Aids. A entrevista foi realizada virtualmente com o biomédico Leandro da Silva, que é também patologista clínico e mestre em virologia. O vídeo já está disponível na TV Câmara canal 16 da claro/net, no Facebook e no canal do Youtube da emissora.
TV Câmara - Dezembro Vermelho é o assunto do último Vitalidade em 2020

Foto: Divulgação/CMNH

O especialista explanou sobre sua dissertação, intitulada “Tratamento antirretroviral do paciente HIV Aids: Variáveis que influenciam a adesão”, produzido junto ao Projeto Hiv: Fique Sabendo da Universidade Feevale, na qual foram analisadas quais as variáveis e como elas influenciavam a adesão dos portadores do vírus na região metropolitana do estado ao tratamento. “Os índices de detecção do HIV no Rio Grande do Sul são extremamente altos”, explicou o biomédico. Ele afirma ainda que, ao observar estudos científicos já existentes e boletins epidemiológicos, percebeu que ao longo dos últimos anos, das 100 cidades com maior índice demográfico no Brasil, tem-se de 12 a 15 municípios com  registro elevado de contaminação pelo vírus aqui no estado.

Além de Novo Hamburgo, e para possibilitar uma análise comparativa, o virologista optou por avaliar também as variáveis no município de Viamão, cujo número de habitantes e a proporção de infectados são similares aos da cidade nova hamburguense. “Há um impacto muito grande causado pela não adesão ou pela adesão inadequada do indivíduo ao tratamento”, destaca o virologista.

Leandro destaca ainda que seguir os protocolos médicos com a frequência informada pelo médico responsável faz parte de um tratamento eficaz. Realizando exames periodicamente com a finalidade de controlar a quantidade de carga viral que o paciente carrega e também para melhor atender aos cuidados específicos de cada um deles. “Só tomar os medicamentos não é aderir ao tratamento, essa é uma visão antiga que se tinha. [...] Hoje a adesão fala de tomar a medicação, consultar-se com infectologista, com nutricionista, com psicólogo... Isso é adesão”, ressaltaou.

No Brasil, junto ao Sistema Único de Saúde (SUS) temos o SAE, que fornece tratamento especializado aos portadores do vírus. Como explica o mestre em virologia, “quando se vai em uma UBS e o resultado do teste dá positivo, o indivíduo automaticamente é encaminhado”. Lá são atendidos também pacientes que contraíram outras viroses sexualmente transmissíveis como hepatites, sífilis e etc... Mas os portadores de HIV são diretamente cadastrados no sistema do SAE e podem, a partir daquele momento, receber todo o acompanhamento de que necessitam, recebendo o acesso a se consultar com clínicos gerais, infectologistas, nutricionistas e psicoterapeutas. Além do atendimento de um farmacêutico(a), enfermeiro(a) e/ou biomédico(a) para orientar os pacientes sobre a sua condição imunológica.

Para saber mais sobre as formas de tratamento, sobre os avanços da pesquisa o vírus HIV e a condição de Aids veja o vídeo na íntegra:

Vitalidade

 

O Programa Vitalidade vai ao ar desde 2012 pela TV Câmara, canal 16 da Net, e aborda assuntos relacionados à saúde, qualidade de vida, bem-estar e comportamento. Ele é apresentado pela jornalista Tatiane Lopes. Sugestões de pautas para serem abordadas pelo programa podem ser enviadas para o e-mail tv@camaranh.rs.gov.br

 *Texto de Marina Telles, estagiária de Jornalismo na Assessoria de Comunicação da Câmara.

Veja a lista completa dos Vitalidades.

registrado em: ,