TV Câmara – Vitalidade traz entrevista que esclarece dúvidas sobre a doação de sangue

por Tatiane Souza última modificação 10/06/2019 11h29
10/06/2019 – No mês de junho é comemorado o Dia Mundial do Doador de Sangue. Para trazer esclarecimentos sobre esse gesto e incentivar as doações no Município e na região, a equipe do Vitalidade entrevistou a enfermeira Nádia Baccarin, responsável pelo Hemovida – Banco de Sangue e Centro de Hematologia, localizado no Hospital Regina.O hemocentro completa 15 anos em 2019 e recebe de 800 a mil doações por mês. O programa já está no ar pela TV Câmara, canal 16 da Net, e também no canal do Youtube e na página da emissora no Facebook.
TV Câmara – Vitalidade traz entrevista que esclarece dúvidas sobre a doação de sangue

Foto: Kassiane Michel/CMNH

Nádia explicou que todo o processo é realizado no Hemovida, englobando a doação, o processamento do sangue e sua liberação. O local abastece, além do Regina, o Hospital Municipal de Novo Hamburgo; Hospital Centenário, em São Leopoldo; Hospitais da Unimed em Novo Hamburgo, São Leopoldo e Montenegro; Hospital Tacchini, em Bento Gonçalves; e Hospitais de Dois Irmãos, Ivoti e São Sebastião do Caí. Ela ressaltou que 14 de junho é marcado como o Dia Mundial do Doador de Sangue, conforme dispõe a Organização Mundial da Saúde, por isso o mês é considerado como Junho Vermelho. Contudo, ela destaca que a ação deve ser rotineira, e não somente nessa data alusiva. “Não adianta fazer campanhas somente em momentos de emergência, preciso ter o doador fidelizado”, completou a enfermeira.

Condições para ser doador de sangue

No decorrer do programa, Nádia esclareceu quais são os requisitos básicos para ser um doador de sangue e falou também sobre os impeditivos temporários e permanentes, conforme explica este panfleto divulgado pela instituição. Homens, por exemplo, podem fazer quatro doações por ano, com intervalo de 60 dias. Já as mulheres, podem doar três vezes, com intervalo mínimo de 90 dias.

No Hemovida, antes da doação, o voluntário passa por uma entrevista, na qual é realizado, além de uma conversa sobre hábitos comportamentais, cadastro, verificação dos sinais vitais e medições de altura, peso, pressão arterial e batimentos cardíacos. Somente após essa avaliação é que o sangue é doado. Nádia explica que, para cada doação, são realizados diversos exames, dentre eles uma triagem sorológica – método utilizado para detectar doenças infecciosas. “Normalmente, o sangue é liberado em 48 horas, desde o momento da doação até estar apto para ser utilizado. Qualquer problema com o sangue doado, a pessoa é informada por carta física para que retorne ao Hemovida e refaça os exames. É importante frisar que os exames realizados são triagens sorológicas, e não diagnóstico de doenças”, avisa. O sangue que não está apto é, segundo a enfermeira, imediatamente descartado.

No decorrer do programa, alguns doadores voluntários dão um relato sobre a importância desse gesto de solidariedade e incentivam outros cidadãos a serem doadores rotineiros. Nádia também explica a validade do sangue doado – das plaquetas, do plasma e do concentrado de hemáceas. Ela ainda destaca como é feita a doação de plaquetas por aférese, mais complexa, e cuja coleta leva de 60 a 90 minutos – enquanto a doação normal é realizada em cerca de cinco minutos.

Também foram assuntos do programa algumas leis que beneficiam os doadores, com o dia de folga das atividades laborais, isenção em concursos públicos e descontos de 50% em cinemas, shows e teatros para os que tiverem a carteira de doador.




Confira o programa na íntegra: 

Vitalidade 

O Vitalidade é um programa sobre saúde, bem-estar, comportamento e qualidade de vida que vai ao ar pela TV Câmara, canal 16 da Net. Ele é apresentado pela jornalista Tatiane Lopes desde 2012. Sugestões de pauta podem ser enviadas para o e-mail tv@camaranh.rs.gov.br.

Veja a lista completa dos programas

registrado em: