TV Câmara – Especialista explica os cuidados para se manter saudável no inverno

por Tatiane Souza última modificação 09/08/2019 10h55
09/08/2019 – O frio chegou e, com ele, diversas doenças. As variações de temperatura, a umidade do ar e as chuvas frequentes, eventos típicos do inverno, são situações que exigem maior cuidado em relação à saúde. Para debater o tema, o médico otorrinolaringologista Rodrigo Beilke participou do programa Vitalidade, na TV Câmara, canal 16 da Net. A entrevista também está disponível nas páginas da emissora no Youtube e Facebook.
TV Câmara – Especialista explica os cuidados para se manter saudável no inverno

Foto: Kassiane Michel/CMNH

Beilke explicou que as principais doenças da estação são as virais. “É uma infinidade de subtipos possíveis: pela umidade, pelo ambiente fechado, pelo mofo, pela variação de temperatura. Depois temos as doenças bacterianas, que se desenvolvem melhor porque as mucosas já estão danificadas pelos vírus, que acabam dando abertura”, disse. Segundo ele, a prevenção vem de ações básicas que podem ser incorporadas em casa, no trabalho e nas escolas, como higiene das mãos, do ambiente e do ar-condicionado como um todo, não só do filtro, mas de todo o radiador para eliminar fungos e pó. De acordo com o especialista, apesar do frio deve-se deixar o ar circular e manter limpos tapetes e cortinas. 

O uso de acessórios que protejam o corpo também é recomendado. “O ideal é evitar trocas abruptas. Melhor passar calor do que estar sujeito ao choque térmico. Proteger a cabeça com toucas, camisa com gola mais fechada, manta e não sair com o cabelo molhado ajudam a evitar doenças”, explicou. Beilke ainda destacou a importância de beber bastante água, sucos com embasamento de vitamina C e manter uma alimentação saudável. “O frio nos agride, temos de nos proteger. O ambiente arejado faz com que as doenças vão embora. Os que estejam com a imunidade mais baixa são sempre os principais atingidos”, complementou. 

Durante o programa, o médico condenou o uso indiscriminado de antibióticos, corticoides e outros medicamentos. Ele falou sobre os perigos da automedicação. Segundo Beilke, algumas pessoas estão mais suscetíveis às doenças. “A criança possui uma boa resposta aos dois anos de idade, após o ciclo inicial das vacinas e de pequenas doenças. A introdução na escolinha só deveria acontecer a partir desta idade, mas sabemos as dificuldades sociais disso”, salientou.

A importância da limpeza nasal

O médico frisou em diversos momentos a importância de adultos e crianças lavarem o nariz com soro fisiológico ao menos duas vezes ao dia, principalmente as que frequentam escolinhas. “Tudo o que é demais está errado e pode lesionar a mucosa do nariz, por isso o ideal é que a limpeza comece nos pequenos com conta-gotas e vá aumentando o volume aos poucos, sempre com a cabeça inclinada para a frente”, aconselhou. Segundo Beilke, o adulto consegue expelir ou fungar a secreção – sendo o último mais adequado, porque vai ao encontro da anatomia do nariz e do sistema respiratório. Já para as crianças, ele recomenda a aspiração, mas somente em momentos de crise, e não como rotina. 

Ele explicou que lavar o nariz com soro é mais indicado que a própria nebulização – processo aconselhado para as vias aéreas inferiores e somente com a utilização de medicação. “Hoje em dia, a nebulização já está sendo substituída pelo uso de bombinhas com ou sem espaçador e por comprimidos inalatórios”, disse. Outra dica é tomar um banho morno e fazer um vapor no próprio banheiro, para ajudar a soltar a secreção. 

O médico frisou a importância de uma respiração correta para o desenvolvimento buco facial adequado, bem como da caixa torácica e dos músculos do diafragma. “O nariz serve para aquecer e umidificar o ar, reter pequenas partículas, além de preparar o ar para descer para as vias aéreas baixas. Funciona como um sistema de filtro”, apontou. Conforme o especialista, a respiração bucal facilita a proliferação de doença. 

No decorrer do Vitalidade, o otorrino falou ainda sobre otites, laringites, sinusites, faringites, amidalites e pneumonias e explicou que existe uma correlação entre essas doenças. “No conceito de via área única, todas essas questões estão interligadas”, explicou.

Confira o programa na íntegra:

Vitalidade 

O Vitalidade é um programa sobre saúde, bem-estar, comportamento e qualidade de vida que vai ao ar pela TV Câmara, canal 16 da Net. Ele é apresentado pela jornalista Tatiane Lopes desde 2012. Sugestões de pauta podem ser enviadas para o e-mail tv@camaranh.rs.gov.br. 

Veja a lista completa dos programas

Álbum do Vitalidade no Flickr: 

Vitalidade

registrado em: