Rede Integrada Laço Lilás verifica espaço para instalação da Sala das Margaridas

por Maíra Kiefer última modificação 26/05/2020 21h17
26/05/2020 - Representantes da Rede Integrada Laço Lilás compareceram na tarde de segunda-feira, 25, na sede da Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA) para verificar um local adequado para a instalação da Sala das Margaridas, espaço humanizado para as mulheres fazerem o registro da ocorrência policial sem passar por constrangimentos. Há uma sala e uma antessala, localizadas no andar térreo, de fácil acesso e preservadas, que poderiam ser utilizadas para essa finalidade, segundo o Delegado Tarcísio Kaltbach, responsável pela DPPA.
Rede Integrada Laço Lilás verifica espaço para instalação da Sala das Margaridas

Kassiane Michel/CMNH

- Leia também: Novo Hamburgo deve contar em breve com Sala das Margaridas

Kaltbach mostrou os espaços disponíveis para a procuradora Especial da Mulher, Tita (PSDB), para a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), Paula Michele da Silva, para a coordenadora do CREAS Viva Mulher, Elis Regina Barroso, para a presidente da Comissão da Mulher da OAB/NH, Mara Eliane Peruffo da Silveira, e para a servidora da Câmara, Carolyne Andersson. Também acompanharam a visitação a substituta da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) de Novo Hamburgo, delegada Ariadne Langanke, e a soldado Joice Alice This, da Patrulha Maria da Penha.

Paula Michele contou que, em audiência pública no final do ano, a viabilidade para a instalação da Sala das Margaridas já era tratada com representantes da Polícia Civil. Além disso, ela lembrou a necessidade de um policial especializado para prestar o acolhimento. O delegado informou que a capacitação deverá ocorrer de forma remota com previsão de conclusão até julho. 

Para a inauguração do espaço, serão necessárias adaptações e customizações, conforme padronização estabelecida pela Secretaria Estadual da Segurança Pública. De acordo com Tita, vão ser necessárias parcerias, inclusive de profissionais da área da arquitetura, para deixar a sala acolhedora para mulheres e seus filhos.