Projetos de lei denominam ruas na Vila Palmeira

por Luís Francisco Caselani última modificação 26/11/2019 15h51
26/11/2019 – O vereador Cristiano Coller (Rede) apresentou no início do mês dois projetos de lei que nomeiam ruas oriundas do processo de regularização fundiária da Vila Palmeira, no bairro Santo Afonso. As proposições homenageiam a fundadora da Liga Hamburguesa de Futebol Feminino Amador, Laura Machado de Oliveira, a Nena, e o cidadão Nerilson Brutti Pilla. Ambas as matérias foram analisadas e aprovadas pelas Comissões de Constituição, Justiça e Redação (Cojur) e de Obras, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana (Coosp) em reuniões realizadas na tarde de segunda-feira, 25.
Projetos de lei denominam ruas na Vila Palmeira

Fotos: Kassiane Michel/CMNH

O PL nº 82/2019 concede o nome de Laura de Oliveira a uma via pública com início na rua Solidariedade, a primeira paralela ao sul da rua Palmeiras. Nascida em 1960, a hamburguense iniciou sua vida profissional como costureira, mas, ainda aos 19 anos, abriu seu salão de beleza no bairro Santo Afonso. Laura ficou mais conhecida, porém, por sua atuação junto ao futebol feminino da cidade. Em abril de 2002, ela fundou em Novo Hamburgo a primeira liga da modalidade no país. Desde então, atuou na organização de torneios e na tentativa de aproximar as meninas do esporte. Nena faleceu em julho de 2018, aos 58 anos.

Já o PL nº 83/2019 denomina Nerilson Brutti Pilla uma via pública que inicia na rua Itati e segue em direção nordeste. Natural de São Borja, na fronteira gaúcha com a Argentina, Nerilson mudou-se com sua família para Novo Hamburgo em 2002, aos 13 anos de idade. Apaixonado por futebol, jogou em diversos times amadores da cidade. Em 2006, começou a trabalhar com máquinas de sorvete. Quatro anos mais tarde, assumiu emprego na Cromagem e Polimento Souza, onde atuou até ser assassinado na porta da casa de seus pais. Nerilson faleceu no dia 24 de fevereiro de 2018, aos 28 anos.

Também na segunda-feira, a Coosp analisou e promoveu a continuidade do trâmite do substitutivo ao PL nº 62/2019, proposto por Raul Cassel (MDB), que consolida a legislação municipal quanto à denominação de logradouros públicos. A matéria reúne informações distribuídas em seis normas diferentes em apenas um texto, revogando as outras leis. O projeto também traz novas definições quanto à possibilidade de alteração do nome de uma rua, processo que deverá ter a mobilização de moradores e ampla divulgação e discussão.

Ciclofaixa

A Comissão de Obras ainda apreciaria o PL nº 74/2019, elaborado por Inspetor Luz (MDB), que atribui o nome do jornalista Vinícius Bossle ao que a Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação designou como ciclofaixa, junto à rua João Aloysio Allgayer, no bairro Lomba Grande. No entanto, a vereadora Patricia Beck (PP) levantou dúvidas quanto à descrição do espaço, destinado à circulação de bicicletas e outros veículos de propulsão humana. A parlamentar entende não se tratar de uma ciclofaixa por não fazer parte da pista de rolamento. Representantes da secretaria serão convidados a explicar a denominação escolhida.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. As comissões permanentes se reúnem semanalmente na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.