Movimento Roessler completa 40 anos e recebe homenagem do Legislativo

por Luís Francisco Caselani última modificação 07/06/2018 20h28
07/06/2018 – Quatro décadas de trabalho, envolvimento e dedicação pela preservação, conservação e recuperação do meio ambiente e da biodiversidade. Essa foi a pauta da sessão solene da Câmara de Novo Hamburgo na noite desta quinta-feira, 7 de junho, que celebrou o 40º aniversário do Movimento Roessler pela Defesa Ambiental, instituição não governamental com sede no bairro Vila Nova. Proposto pelo presidente Felipe Kuhn Braun (PDT) mediante requerimento, o reconhecimento do Legislativo foi endossado por todos os parlamentares, em aprovação unânime ainda no mês de fevereiro.
Movimento Roessler completa 40 anos e recebe homenagem do Legislativo

Foto: Daniele Souza/CMNH

Felipe destacou a luta do grupo ao longo dos anos e lembrou Henrique Luiz Roessler, um dos precursores do ambientalismo no Estado e pioneiro no Vale do Sinos. Falecido em 1963, foi seu nome o escolhido para batizar o coletivo. “O Movimento Roessler trabalha com firmeza em uma área que muitas vezes não está no plano de gestores públicos e empresários. Vocês sabem o quanto é difícil mobilizar sociedade e poder público para esse debate. Acredito que, quando falamos desse trabalho tão bonito, de defesa e preservação do meio ambiente, falamos de pessoas que iniciaram tudo e que mantêm vivo esse projeto. Quatro décadas de um grupo que fez e faz diferença para a nossa sociedade e para a nossa região”, enalteceu.

O primeiro-secretário da Câmara, Enio Brizola (PT), e o vereador Professor Issur Koch (PP) também participaram da homenagem. O progressista pontuou a impossibilidade de mensurar tudo o que o Movimento Roessler criou para Novo Hamburgo. “A informação é uma semente sendo espalhada por seus diferentes multiplicadores. E, juntando essas sementes, temos um belo jardim. E é isso que fica para as próximas gerações. Em época de egoísmo, na qual poucos tentam realmente fazer alguma coisa, o Movimento Roessler luta e faz pelo meio ambiente. Talvez os maiores resultados serão colhidos apenas por nossos netos, mas as sementes já foram plantadas”, celebrou.

O presidente do Movimento Roessler, Arno Kayser, apresentou um breve vídeo contando um pouco da história da entidade e defendeu a organização da sociedade como meio fundamental para as mudanças necessárias no mundo. “Sempre que nos perguntam o que é importante fazer para defender a natureza, digo que as pessoas precisam se organizar. O Movimento Roessler é prova disso. O que resolve é a sociedade organizada, debatendo com respeito e fomentando ideias. Um pequeno grupo de pessoas pode, sim, fazer diferença em uma sociedade. Todas as conquistas que o movimento teve devem-se muito a essa capacidade de nos organizarmos”, salientou.

Kayser recebeu das mãos de Felipe Kuhn Braun uma placa em homenagem ao aniversário da entidade. “Com tantas mazelas sociais, muitas pessoas não entendem a razão da luta pela preservação ambiental. Mas não podemos pensar o futuro sem pensarmos nessa sinfonia orgânica. A natureza brasileira, de um país que carrega em seu nome uma espécie de árvore, é, junto com seu povo, sua grande riqueza”, finalizou.

Seminário

Felipe Kuhn Braun e Arno Kayser também fizeram questão de destacar o evento realizado na noite da última terça-feira, dia 5, no mesmo Plenário Luiz Oswaldo Bender. Promovido pelo Movimento Roessler em parceria com a Câmara, o Seminário de Avaliação da Política Ambiental de Novo Hamburgo debateu as propostas elencadas pelo Programa Ecológico para as eleições municipais de 2016, elaborado juntamente com a Organização pela Dignidade dos Animais Abandonados (Ondaa). As metas incluíam a manutenção da autonomia da Secretaria de Meio Ambiente, a ampliação do Programa Catavida e a implantação da coleta seletiva de resíduos domésticos em toda a cidade.

O projeto

O Movimento Roessler pela Defesa Ambiental é uma organização não governamental que tem por princípios e finalidade a preservação e conservação do planeta, bem como da qualidade de vida em toda sua amplitude. A instituição atua, de diferentes formas, na mobilização da sociedade pelo gerenciamento sustentável dos recursos naturais e pela recuperação dos solos, da atmosfera, das águas e da biodiversidade; no estímulo à agricultura orgânica e regenerativa, combatendo o uso indiscriminado de aditivos químicos; no aperfeiçoamento da legislação ambiental; e na valorização da participação cidadã nos processos decisórios, exigindo transparência quanto à aplicação de recursos públicos.

O Movimento Roessler se reúne todas as segundas-feiras, a partir das 20 horas, na rua Santos Pedroso, 470, sala 02, no bairro Vila Nova. Saiba mais sobre o projeto em movimentoroessler.org.