Comissões defendem inclusão de produtos da agricultura familiar em cestas distribuídas pela Smed

por Daniele Silva última modificação 13/05/2020 13h03
12/05/2020 – A Cooperlomba é uma cooperativa de agricultura familiar que, por meio de parceria com a secretária de Educação, fornece alimentos para escolas de educação infantil e fundamental de Novo Hamburgo. Desde a suspensão das aulas devido à pandemia do novo coronavírus, em 24 de março, os agricultores enfrentaram dificuldades em distribuir seus produtos. Para solucionar o problema, passaram as distribuir os alimentos orgânicos por meio de entregas diretas. A ideia deu tão certo que hoje, pouco mais de um mês depois, já contabilizam cerca de 300 entregas semanais.
Comissões defendem inclusão de produtos da agricultura familiar em cestas distribuídas pela Smed

Foto: Daniele Souza/CMNH

Apesar do sucesso da divulgação via redes sociais, o que proporcionou a contratação de mais dez pessoas para auxiliar na montagem das cestas, a cooperativa busca formas de auxiliar seus 71 associados a manter sua renda neste período de crise. Por esta razão, um grupo de vereadores integrantes das comissões especiais em Defesa do Produtor Rural de Lomba Grande e em Defesa da Alimentação Livre de Agrotóxicos foi à sede da cooperativa para verificar as principais necessidades dos produtores. Estiveram presentes o presidente do Legislativo, Gerson Peteffi (MDB), Enio Brizola (PT), Cristiano Coller (PTB) e Fernando Lourenço (PDT).

A presidente do Conselho Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional Sustentável de Novo Hamburgo (Consea), Cristiane Petry, falou sobre a preocupação dos agricultores em fazer com que os alimentos possam chegar às pessoas. Ela lembrou que uma das lutas do Consea é fazer com que a população volte a comer com mais qualidade e tenha consciência de onde vêm os produtos que consome. “Importante que a Câmara e outras instituições participem desse processo. O acesso ao alimento é um dos pilares da dignidade humana e a sociedade precisa se organizar para que todos tenham esse acesso.” Para Cristiane, a Cooperlomba está entre os grupos que fazem a diferença para que isso aconteça. Assim como o Araçá, que reúne produtores e consumidores, entregando as compras mensalmente em Novo Hamburgo, São Leopoldo e Campo Bom. A conselheira falou ainda sobre o projeto de hortas comunitárias, que deve ser retomado após a pandemia. “A cidade tem muitas pessoas que vieram da roça e ainda sabem como cultivar a terra. Não podemos perder a oportunidade de usar essa mão de obra e ensinar as comunidades a plantarem também.”

O gerente da Cooperlomba, Guilherme Dal Moro, explicou o funcionamento da cooperativa. Vice-presidente do Consea, ele destacou a importância da organização para que os produtores consigam atender a demanda das vendas por delivery. “As pessoas começaram a compartilhar as informações nas suas redes e fomos surpreendidos pelo grande número de pedidos. Em menos de uma semana, tivemos que montar uma estrutura de entregas que não tínhamos até então.” Guilherme salientou que agora o principal objetivo é fazer um planejamento para dar seguimento ao trabalho. Os pedidos, entregues em toda Região, beneficiam ainda agricultores da serra, cujos produtos também estão listados nas cestas da Cooperlomba. “A ideia é seguir com essa opção mesmo após o retorno das aulas. Assim, poderemos ter cada vez mais pessoas atuando na agricultura familiar.”

Brizola falou aos cooperados sobre uma cartilha publicada recentemente pelo governo federal com orientações para execução do Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae) durante a situação de emergência decorrente da pandemia do coronavírus. O documento, elaborado pelos ministérios da Educação e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, autoriza a utilização de recursos do Pnae para distribuição de gêneros alimentícios aos pais ou responsáveis dos estudantes das escolas públicas de educação básica. A partir desta diretriz, o vereador sugeriu que os agricultores contatem a Smed para verificar a possibilidade de prosseguir com as entregas às instituições hamburguenses. Brizola lembrou ainda do compromisso firmado pelo governador Eduardo Leite para fornecer alimentos também a alunos das instituições estaduais e orientou-os a buscarem informações diretamente com a direção de cada escola.

Integrante da base de governo da prefeita Fátima Daudt, Peteffi comprometeu-se a intermediar o contato com o Município, lembrando que há de se seguir as regras do processo de concorrência. O presidente da Câmara enalteceu o trabalho realizado pela Cooperlomba por também incentivar as famílias a permanecerem no campo.


A Cooperlomba

Criada em 2015, a cooperativa é situada em Lomba Grande e conta com mais de 70 associados que produzem e comercializam hortifrutis. A Cooperlomba possui uma parceria com a Secretária de Educação de Novo Hamburgo e São Leopoldo para fornecer alimentos produzidos às escolas de educação infantil e fundamental, incentivando uma alimentação mais saudável e contribuindo com o desenvolvimento da região e para que os jovens se mantenham na agricultura.

Os pedidos podem ser feitos por formulário. Mais informações pelo Instagram @Cooperlomba ou pelo WhatsApp (51) 99814-4466.