Cidadã pede solução de moradia para sua filha

por Luís Francisco Caselani última modificação 21/02/2019 10h28
20/02/2019 – Recebida pela Comissão de Direitos Humanos, Cidadania e Defesa do Consumidor (Codir) na segunda-feira, 18 de fevereiro, Ivanir Carvalho, moradora da Vila Kipling, no bairro Canudos, apresentou a situação pela qual passa sua família. Cuidando de seu marido acamado, Ivanir também necessita, por determinação judicial, manter sob sua supervisão, ainda que em residências distintas, sua filha, que apresenta leve retardo mental e sofre com crises de epilepsia. A cidadã explica que o valor recebido como aluguel social não tem dado conta dos gastos com moradia, o que a faz buscar uma solução junto à Prefeitura.
Cidadã pede solução de moradia para sua filha

Fotos: Anderson Huber/CMNH

Sua principal reivindicação é pela concessão de um terreno onde possa construir casas para ela e para sua filha e genro. Ela reclama ainda do atraso no depósito do aluguel social, o que faz com que a quantia paga mensalmente ao locatário seja acrescida de juros. “Minha filha deveria ter recebido no quinto dia útil, mas o valor só foi depositado este mês no dia 15”, relatou. Ivanir disse ainda que a falta de reajuste do aluguel social não acompanha as necessidades dos beneficiados, uma vez que os proprietários tendem a aumentar o valor de cobrança anualmente. Ela também afirmou que sua filha deveria receber uma cesta básica mensal, o que não vem ocorrendo. A comissão, formada por Tita (PP), Enfermeiro Vilmar (PDT) e Fernando Lourenço (SD), tratará a questão junto à Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Habitação.

Defesa Civil

Durante a reunião, os parlamentares também abordaram outras três pautas, duas delas provocadas por moradores. A primeira refere-se a um estabelecimento para animais de estimação que estaria perturbando vizinhos – a comissão buscará maiores informações sobre o local exato da ocorrência. Outra situação é um pedido de estudo de complementação da legislação para que sejam garantidas vagas de estacionamento rotativo também para gestantes. Por fim, a Codir discutiu a possibilidade de convocar representantes da Defesa Civil para participar de uma sessão ordinária da Câmara. A abertura de espaço tem o objetivo de coletar informações sobre a variedade e a quantidade dos materiais estocados e sobre como se dá o acesso a eles.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. A Codir se reúne às segundas-feiras, a partir das 15h30min, na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.