Câmara homenageia os 30 anos da Omep em Novo Hamburgo

por Luís Francisco Caselani última modificação 18/09/2019 16h14
18/09/2019 – Criada em 1948, a Organização Mundial para Educação Pré-Escolar (Omep) surge para dar assistência às crianças após a Segunda Guerra. A iniciativa logo se estabeleceu como o principal mecanismo de união de diferentes povos para o compartilhamento de informações e a promoção de ações em prol da educação infantil em todo o mundo. No Brasil desde o início da década de 1950, a Omep ganhou forma em Novo Hamburgo em agosto de 1989. Para comemorar os 30 anos de sua fundação, a Câmara dedicou um momento de homenagem no início da sessão plenária desta quarta-feira, 18. O reconhecimento foi proposto pelos vereadores Cristiano Coller (Rede) e Raul Cassel (MDB).
Câmara homenageia os 30 anos da Omep em Novo Hamburgo

Foto: Tatiane Lopes/CMNH

Coller lembrou o empenho da instituição na construção e aprovação da Lei Municipal nº 2.909/2016, que institui a Semana do Brincar, celebrada em maio como forma de valorizar a ludicidade como componente da cultura e da infância. Desde sua fundação, a instituição busca seguir em Novo Hamburgo os propósitos em defesa dos direitos das crianças. São projetos que nos orgulham, como a Brinquedoteca Multicultural, que estimula o brincar e pretende abranger 3 mil crianças. Muito obrigado por trazerem esse trabalho à tona. Desejamos outros 30 anos de atividade em prol do fortalecimento da educação infantil”, destacou o vereador.

O presidente da Câmara, Raul Cassel, enalteceu a importância do trabalho focado no início da infância. A Omep é um grupo de abnegados que, ao longo de 30 anos, se unem de maneira voluntária para traçar os destinos da educação pré-escolar. Essa é uma das fases mais importantes da solidificação da estrutura neurológica, cognitiva e de aprendizado das crianças. A educação infantil compreende a faixa etária de 0 a 5 anos, alicerçando as bases das várias áreas do conhecimento e o desenvolvimento das habilidades sociais e emocionais. Parabenizo esse trabalho voluntário em prol da educação, em atividades voltadas ao exercício profissional e ao bem-estar e aprendizado das crianças”, ressaltou.

Enio Brizola (PT) demonstrou contentamento em poder receber na Câmara a divulgação de atividades direcionadas à educação, fazendo alusão também à apresentação do Rotary Club 25 de Julho sobre o projeto de robótica mantido junto a escolas municipais. “Fico muito feliz de o Município fazer parte de um movimento tão importante como esse voluntariado da Omep. Essa iniciativa, reconhecida internacionalmente, tem contribuído para a elaboração de políticas públicas nos municípios, estados e países. Em Novo Hamburgo, são 30 anos de um voluntariado qualificado que se preocupa com o melhor ambiente para o desenvolvimento da criança e com a garantia do acesso universal a seus direitos, favorecendo a formação dos estudantes nessa faixa etária”, pontuou.

A vereadora Patricia Beck (PP) salientou que, enquanto mãe, consegue perceber a atuação de diferentes protagonistas na formatação de uma educação infantil que busque o melhor desenvolvimento das crianças. “Quantas mudanças vocês tiveram de passar ao longo desses anos com as reestruturações dos planos nacionais de educação. Ficamos encantados quando os nossos filhos começam a demonstrar conhecimento, mas como é importante não acelerar processos e permitir o brincar. E fico imaginando o quanto vocês pensam por nós. Não desistam dessa grande causa. Só temos que parabenizar e agradecer o trabalho de vocês”, elogiou a progressista.

30 anos de Omep

Sediada junto à Instituição Evangélica de Novo Hamburgo, a Omep conta com cerca de 30 voluntários. Presidente da entidade no Município, Rosane Romanini fez questão de enaltecer o trabalho dos diferentes profissionais que deixaram sua contribuição ao longo das últimas três décadas. “O que temos hoje são crianças em todo o mundo com direitos privados desde seu nascimento. E isso é muito grave, porque começar bem a vida indica um melhor caminho. Uma sociedade melhor depende desse investimento no início da vida. Esse momento de reconhecimento nos dá força para que continuemos nossa história”, agradeceu.

A professora também aproveitou o espaço para reiterar a importância do brincar na infância. Em 2016, estivemos nesta tribuna para falar sobre o significado de uma semana municipal que incentivasse o brincar. Iniciamos esse processo de construção legislativa em muitas mãos. Hoje, temos a Prefeitura como uma grande parceira. Mobilizamos a cidade, as diferentes secretarias e as associações de bairro para fortalecermos parques e espaços comunitários. Estamos construindo na região cidades amigas da criança, que também aderiram à proposta, estimulando o brincar e os encontros intergeracionais. E isso tem uma relação direta com a saúde mental”, concluiu a presidente.

registrado em: ,