Vereadores nomeiam rua na Vila Palmeira em homenagem ao professor Elvino Sartori

por Jaime Freitas última modificação 08/08/2018 17h59
08/08/2018 – A Câmara de Novo Hamburgo aprovou por unanimidade nesta quarta-feira, 8 de agosto, o Projeto de Lei nº 58/2018, proposto pelo vereador Gerson Peteffi (MDB), que denomina Elvino João Sartori uma via pública na Vila Palmeira, no bairro Santo Afonso. A via, que tem início na rua Primavera, seguindo em direção leste até encontrar a rua Itati, trata-se de arruamento do processo de regularização fundiária da área. O texto volta à apreciação dos vereadores para decisão final na próxima segunda-feira, dia 13.
Vereadores nomeiam rua na Vila Palmeira em homenagem ao professor Elvino Sartori

Foto: Giovani Gafforelli/CMNH

O professor Elvino Sartori era uma pessoa à frente do seu tempo na forma de propor o ensino, que, mesmo com o passar de décadas, mantinha-se atualizado. Hoje, muitos colegas meus, assim como eu, enaltecem a generosidade do mestre Sartori, por todos os seus ensinamentos, que muito ajudou na formação e formatação de profissionais das mais diferentes áreas. Exemplo de pessoa inspiradora, que deixou marcas indeléveis em gerações. Um verdadeiro visionário, querido por todos”, destacou o autor da propositura.

É bom nos dias de hoje poder homenagear um professor. Fui contemporâneo do mestre Sartori e, com ele, foram muitos os que aprenderam. A homenagem em nome de rua deixa registrada para a posteridade o reconhecimento pelo papel desempenhado por ele à sociedade hamburguense”, relatou Raul Cassel (MDB).

Agradeço em nome da família Sartori por esta homenagem que muito nos orgulha e engrandece. Somos uma família de professores, e esta láurea abrange a todos nós. Nada mais justo e merecido o reconhecimento a quem trabalhou por 32 anos em escolas, dedicando-se ao labor de um ensino que transforma mentes e vidas. Que essa rua leve características do professor Sartori, que era alegre, respeitável e defendia a todos o direito à liberdade e ao ir e vir”, disse Maria Luíza Sartori, irmã do professor homenageado.

Muitas vezes nós vereadores recebemos críticas por dar nome às ruas, mas é importante destacar que essa é uma atribuição exclusiva do Poder Legislativo. Saúdo a iniciativa do colega Peteffi pela sensibilidade e reconhecimento ao professor Sartori. Infelizmente, por todas as dificuldades que a profissão tem enfrentado, vemos cada vez menos professores sendo formados. Podermos aqui, neste plenário, receber uma família de mestres e poder homenageá-los por meio do mestre Sartori é gratificante e inspirador. Não há o que pague esse reconhecimento”, declarou Issur Koch (PP).

Histórico

Elvino João Sartori nasceu em agosto de 1936 no município de Roca Sales, no interior do Rio Grande do Sul. Um dos cinco filhos do casal Marino João e Elvira Maria, iniciou seus estudos na Casa Paroquial da cidade, mas completou sua educação básica em seminários de Gravataí e Viamão. Após dois anos de serviço militar, passou a atuar como revisor de texto e professor particular. Aos 25 anos, já morando em Novo Hamburgo e lecionando no Colégio Santa Catarina, formou-se em Letras Clássicas pela Unisinos.

 Professor de língua portuguesa, literatura e ensino religioso, passou ainda pelas escolas estaduais 25 de Julho, em Novo Hamburgo, Professor Mathias Schutz, em Ivoti, e 8 de Setembro, em Estância Velha, além de se destacar como poeta e escritor. Em dezembro de 1967, casou-se com a também educadora Lucinda de Toni, com quem teve dois filhos. Professor Sartori, como era chamado, faleceu em abril de 2017, vítima de câncer.