Vereadora Tita é confirmada no cargo de procuradora especial da Mulher por mais dois anos

por Jaime Freitas última modificação 08/02/2021 21h25
08/02/2021 – Titular da Procuradoria Especial da Mulher desde 2019, a vereadora Tita (PSDB) permanecerá no cargo pelo menos até o final do próximo ano. A renovação do mandato foi anunciada pelo presidente Raizer Ferreira (PSDB) durante a sessão plenária desta segunda-feira, 8. A decisão pela manutenção de Tita à frente da Procuradoria foi pautada pelo trabalho desempenhado pela tucana ao longo do último biênio. A vereadora ocupa o cargo de procuradora desde que assumiu cadeira definitiva na Câmara na vaga do hoje deputado estadual Issur Koch (PP). A prefeita Fátima Daudt (PSDB), o secretário de Segurança, Roberto Jungthon, além de representantes das polícias civil e militar, guarda militar, OAB/NH, entidades de defesa de direitos e políticas públicas para a mulher prestigiaram a solenidade de recondução de Tita ao cargo de procuradora da mulher.
Vereadora Tita é confirmada no cargo de procuradora especial da Mulher por mais dois anos

Foto: Tatiane Lopes/CMNH

Durante a sessão, a vereadora Tita fez uma homenagem a defensora de direitos sociais Glacira Eli Santos da Silva, que faleceu no último domingo, 7 de fevereiro. "Eu gostaria de quebrar um pouco protocolo da sessão e prestar uma homenagem a uma das nossas companheiras que nos deixou ontem e não resistiu a uma batalha contra o câncer. Lerei um voto de pesar em nome de toda Rede Lilás de Novo Hamburgo como forma de prestar uma singela homenagem a essa Guerreira que nos ajudou tanto durante a sua trajetória", disse emocionada a parlamentar. Guacira presidiu o Conselho Municipal dos Direitos da Mulher - Comdim, e o Conselho Municipal do Idoso - CMDCI, ambos em Novo Hamburgo, entre outros trabalhos em defesa de direitos humanos. Após o ato, ainda emocionada, Tita apresentou um relatório das atividades e ações desenvolvidas no ano de 2020 da Procuradoria Especial da Mulher, pedindo apoio à causa. "Temos como meta para o ano de 2021 o fortalecimento e expansão da rede, além de promover atividades direcionadas ao atendimento da mulher e da família e, por fim, atuar na elaboração de políticas públicas cada vez mais eficazes na garantia do direito da mulher. Estamos à disposição para quem precisar. Prometemos trabalhar cada vez mais para que as nossas mulheres possam viver felizes e sem medo, promovendo, por meio da Rede Lilas, uma acolhimento adequado e todos os recursos de que elas precisam para enfrentar os momentos difíceis aos quais enfrentam", destacou a procuradora da mulher.

Após a fala da vereadora Tita, a prefeita de Novo Hamburgo e o presidente da Câmara manifestaram-se em plenário.

Falar sobre as mulheres e a violência que ainda enfrentamos nos toca muito. Estamos em 2021 e precisamos, por exemplo, de vagões especiais em metrô no Rio de Janeiro, de serviços como o Uber só para mulher, pois os abusos às pessoas do sexo feminino ainda persistem. Termos de conviver com isso no atual momento da história da humanidade é inconcebível. Isso precisa terminar. Precisamos de união, Temos de dar um basta à violência. Precisamos também que os homens lutem por essa causa. Peço a todos que ajudem a vereadora Tita nessa luta, nesse enfrentamento. Pode contar comigo, vereadora, para que juntas possamos ajudar a mudar essa realidade. Somos todos soldados na defesa dos direitos da mulher”, disse a prefeita Fátima Daudt.

O presidente da Câmara, Raizer Ferreira, destacou as frentes em defesa da mulher, enaltecendo o trabalho de cada iniciativa adotada no município. “Quando assumi a presidência da Casa, reuni os trabalhadores e tomei ciência sobre o trabalho da Procuradoria Especial da Mulher. Reforço que estarei ao seu lado, vereadora Tita, para lutarmos juntos por esta importante causa. Que a senhora tenha sucesso nesse novo biênio à frente da procuradoria”.

Entenda o papel da Procuradoria

Em março de 2021, a Procuradoria Especial da Mulher completa três anos de atividades. Com a intenção de combater a violência de gênero e a discriminação, esse órgão do Legislativo hamburguense encaminha denúncias à rede de atendimento do Município e fiscaliza programas e serviços voltados a essa temática implementados pelo Executivo. Por meio de campanhas e ações localizadas em bairros com maior incidência de feminicídio e abusos, busca garantir a defesa dos direitos das cidadãs, além de lutar por maior representatividade feminina na política.

Desde sua implantação, a Procuradoria foi responsável pelo lançamento de campanhas e capitaneou o fortalecimento da Rede Lilás, criada em 2017 com o intuito de reunir entidades voltadas ao acolhimento das vítimas e ao combate e punição àqueles que praticam violência de gênero em Novo Hamburgo. Os encontros presenciais entre as representantes de cada órgão eram promovidos na sede do Legislativo. Agora, em virtude da pandemia, o grupo tem definido as estratégias para o ano em reuniões virtuais, organizadas pela Procuradoria Especial da Mulher.

Entre os integrantes estão a Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Brigada Militar, Patrulha Maria da Penha, Centro de Referência e Atendimento Creas/Viva Mulher, Núcleo de Apoio aos Direitos da Mulher (Nadim) e Laços de Vida, ambos da Universidade Feevale, Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres (CMulher), Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher (Comdim) e dos Direitos e Cidadania do Idoso (CMDCI), Comissões da Mulher e da Criança e Adolescente da OAB/NH, Conselho Tutelar, Guarda Municipal e coletivos.

Saiba mais sobre a Procuradoria Especial da Mulher.

 

Acompanhe mais sobre a Rede Laço Lilás no Instagram @rede_lilas.