Segunda edição do evento Domingo por Elas conscientiza comunidade do bairro Santo Afonso

por Maíra Kiefer última modificação 30/10/2019 12h45
29/10/2019 – Em seu salão de beleza, localizado no bairro Boa Saúde, Nelsi Schonardie ouve diariamente relatos de dificuldades vividas por algumas de suas clientes em seus relacionamentos. “Lá, elas têm coragem de falar tudo”, revelou a cabeleireira, que pela segunda vez participa voluntariamente do Domingo por Elas. Realizado no último dia 27 na Praça da Juventude, no bairro Santo Afonso, o evento tinha como uma das metas ser um espaço de conscientização sobre os caminhos de socorro em casos de abuso sexual e violência doméstica e psicológica. As orientações foram repassadas pelas entidades que compõem a Rede Integrada Laço Lilás. Além do auxílio às vítimas, foram realizadas avaliações de saúde bucal, verificação de pressão, cortes gratuitos de cabelo, atividades recreativas e brechó solidário.
Segunda edição do evento Domingo por Elas conscientiza comunidade do bairro Santo Afonso

Fotos: Daniele Souza/CMNH

A expectativa de um público expressivo não se concretizou devido à forte chuva que atingiu a cidade desde a noite anterior. “A comunidade ficou sabendo da nossa aproximação. Devagar chegaremos ao nosso objetivo. Continuaremos nessa luta aos poucos, ocupando o espaço que sempre foi nosso e fazendo a diferença aos que tanto precisam de informações sobre seus direitos”, avaliou a vereadora Tita, procuradora especial da Mulher da Câmara de Novo Hamburgo.

Natural de Recife, Carla Lopes, de 33 anos, moradora da rua Valparaíso, relatou que ajudou há alguns anos uma conhecida a denunciar o marido por seguidas agressões físicas. Com a intervenção da polícia, o caso foi resolvido e o agressor afastado de casa. Acompanhada do filho, que utilizou os brinquedos disponíveis, Carla elogiou a iniciativa da Rede Integrada Laço Lilás de promover o evento para auxiliar as mulheres que não têm coragem de quebrar o ciclo de violência.

Convidada pelo marido a comparecer à atividade, Maria Silveira* contou que seu pai batia em sua mãe, mas o silêncio prevaleceu. Segundo ela, até hoje o casamento se manteve e nunca mais percebeu traços desse tipo de episódio. Ela reforçou a importância de atividades dessa natureza e lamentou que o tempo não tenha colaborado.

Atendimentos de saúde

Durante a atividade, a coordenadora do ônibus da Secretaria de Saúde e do Consultório na Rua, Juliana Forneck, e a técnica de enfermagem Clarissa Loeser realizaram alguns atendimentos, como checagem da pressão arterial, além de repassarem orientações para a comunidade. Neste Domingo por Elas, não foi possível a utilização do veículo para a realização de testes rápidos em virtude do espaço existente. O público pôde adquirir ainda peças de roupa em um brechó solidário, organizado por voluntárias e por Claudete Schneider, do Conselho da Missão Luterana Primavera. 

No intuito de repassar informações sobre o papel da Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), e da Patrulha Maria da Penha, da Brigada Militar, estiveram presentes ao local profissionais das duas instituições. À Guarda Municipal coube assegurar a proteção do local. Compareceram à atividade o secretário municipal de Desenvolvimento Social, Roberto Daniel Bota, e o diretor-geral do Legislativo, Deiwid Amaral da Luz.

Laço Lilás

Criada em 2017, a Rede Integrada Laço Lilás reúne entidades voltadas para o atendimento a vítimas de violência de gênero. O grupo tem como meta fazer Novo Hamburgo recuar na lista de líderes de ocorrências no Estado. Com encontros promovidos na sede do Legislativo e organizados pela Procuradoria Especial da Mulher, a rede é composta pela Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher, Brigada Militar, Patrulha Maria da Penha, Centro de Referência e Atendimento Creas/Viva Mulher, Núcleo de Apoio aos Direitos da Mulher (Nadim) e Laços de Vida, ambos da Feevale, Coordenadoria de Políticas Públicas para as Mulheres (CMulher), Conselhos Municipais dos Direitos da Mulher (Comdim) e dos Direitos e Cidadania do Idoso (CMDCI), Comissões da Mulher e da Criança e Adolescente da OAB/NH, Conselho Tutelar, Guarda Municipal e coletivos femininos. O evento deste domingo contou ainda com o apoio da clínica Sorrifácil e da Secretaria Municipal de Saúde.

* A reportagem usou um nome fictício. 

Domingo por Elas

registrado em: