Rua na Vila Palmeira pode levar o nome do empresário Ivo Weber

por Luís Francisco Caselani última modificação 24/08/2020 20h22
24/08/2020 – A Comissão de Constituição, Justiça e Redação (Cojur) aprovou em reunião na tarde desta segunda-feira, 24, projeto de lei do vereador Felipe Kuhn Braun (PP) que atribui o nome do empresário hamburguense Ivo Weber a uma nova via pública na Vila Palmeira, no bairro Santo Afonso. O logradouro, decorrente do processo de regularização fundiária da região, tem início na rua Floresta e se prolonga em direção leste até encontrar a rua Primavera, sendo a terceira paralela ao norte da rua 16. Por ser relator da comissão, Felipe não pôde manifestar seu voto. De qualquer forma, o texto foi aprovado com as assinaturas favoráveis do presidente Raul Cassel (MDB) e do secretário Cristiano Coller (PTB).
Rua na Vila Palmeira pode levar o nome do empresário Ivo Weber

Foto: Luís Francisco Caselani/CMNH

O Projeto de Lei nº 34/2020 presta reconhecimento ao hamburguense que trabalhou e comandou a empresa Malas Weber até sua aposentadoria. Nascido em 1919, Ivo morou durante toda sua vida na cidade, mesmo antes da emancipação. Aos 13 anos de idade, começou a trabalhar com seu pai em uma pequena fábrica de malas de papelão. Era o início do negócio da família. Ivo passou por todos os setores, observando e conhecendo o trabalho desenvolvido na empresa.

Com o falecimento de seu pai, assumiu o comando da que, por muitos anos, seria a única fábrica de malas do Rio Grande do Sul. A empresa chegou a empregar mais de 800 funcionários e ficou conhecida nacionalmente pela qualidade de seus produtos, fornecendo itens para lojas de departamento, como Mesbla e Renner, e companhias de aviação.

Ivo aposentou-se em 1984, quando começou a se dedicar ao cemitério evangélico da cidade. Também presidiu, durante 15 anos, a Igreja de Confissão Luterana. Casado com Dorothy Kraemer, foi pai de três filhas. Presente e participativo, foi presidente da associação de pais e mestres do Oswaldo Cruz e da Fundação Evangélica. “Este grande homem, cidadão hamburguense, muito contribuiu para o crescimento da cidade de Novo Hamburgo, gerenciando uma empresa que gerou um significativo número de empregos e auxiliando voluntariamente em ações no município”, enaltece Felipe. Weber faleceu em setembro de 2004, aos 84 anos.

Motoristas de aplicativos

A Cojur também aprovou nesta segunda-feira a tramitação do PL nº 33/2020. Proposta por Rafael Lucas (PDT), a matéria institui o Dia Municipal do Motorista de Aplicativos. A sugestão é que a data seja comemorada no dia 9 de setembro, em referência à empresa brasileira 99, fundada em 2012 e movida pelo trabalho de 600 mil motoristas e taxistas. Com o aval da Cojur, o texto já está apto para a análise em plenário. O projeto de Felipe Kuhn Braun, no entanto, ainda aguarda parecer da Comissão de Obras, Serviços Públicos e Mobilidade Urbana.

Samu

A Cojur ainda analisou outra proposição de Rafael Lucas. No entanto, o PL nº 35/2020 recebeu voto contrário dos três integrantes do colegiado. O texto estabelece que pessoas que necessitem do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) possam optar pelo encaminhamento direto a hospitais privados da cidade. Acompanhando parecer da Procuradoria-Geral da Câmara, os vereadores entenderam que a matéria é inconstitucional por atribuir comando à Secretaria Municipal de Saúde, o que seria competência privativa da prefeita. Rafael terá dez dias úteis para se manifestar sobre a decisão.

Mesmo prazo será concedido ao vereador Fernando Lourenço (PDT). O parlamentar obteve decisão contrária na análise do PL nº 27/2020, que permite à Prefeitura doar diferentes tipos de combustível dentro da parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). Atualmente, o Executivo está autorizado a disponibilizar apenas gasolina, como forma de auxiliar a manutenção do trabalho desenvolvido pela instituição. No entanto, a Cojur observou que a iniciativa invade a competência exclusiva da prefeita, responsável pela destinação de verbas públicas a entidades filantrópicas.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. As comissões permanentes se reúnem semanalmente na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.