Proposta que proíbe que Câmara e Prefeitura adquiram plásticos descartáveis é rejeitada

por Jaime Freitas última modificação 16/08/2021 20h39
16/08/2021 – Por 10 votos a 3, os vereadores hamburguenses rejeitaram nesta segunda-feira, 16, em primeiro turno, o Substitutivo nº 3/2021, apresentado pelo presidente Raizer Ferreira (PSDB). O texto proíbe que Câmara e Prefeitura adquiram ou utilizem plásticos de único uso, como agitadores de bebidas e copos descartáveis. A matéria passará por votação final nesta quarta, 18. Os únicos votos favoráveis foram dos vereadores Enio Brizola (PT), Ito Luciano (PTB) e da vereadora Semilda - Tita (PSDB).
Proposta que proíbe que Câmara e Prefeitura adquiram plásticos descartáveis é rejeitada

Foto: Daniele Souza/CMNH

Raizer Ferreira sugere a troca por produtos biodegradáveis ou reutilizáveis, impulsionando a transição para uma economia circular. “Desde que o plástico foi inventado, no final do século 19, calcula-se que a humanidade produziu até 2017 cerca de 8,3 bilhões de toneladas do material. Metade desse total foi fabricado nos últimos 15 anos. A cada ano, cerca de 8 milhões de toneladas acabam nos mares e oceanos do planeta, sendo que mais de 40% foi usado uma única vez. Estamos nos afogando em plástico. Por isso, precisamos criar alternativas para reduzir a quantidade desses resíduos, de modo que o material nunca se transforme em lixo ou poluição”, sustenta o vereador.

Leia na íntegra o Substitutivo nº 3/2021.

 

A aprovação ou rejeição em primeiro turno

Na Câmara de Novo Hamburgo, os projetos são sempre apreciados em plenário duas vezes. Um dos objetivos é tornar o processo (que se inicia com a leitura da proposta no Expediente, quando começa sua tramitação) ainda mais transparente. O resultado que vale de fato é o da segunda votação, geralmente realizada na sessão seguinte. Assim, um projeto pode ser aprovado em primeiro turno e rejeitado em segundo – ou vice-versa.

registrado em: