Presidente da Câmara debate pauta cultural com diretores da Orquestra de Sopros de NH

por Jaime Freitas última modificação 12/01/2021 17h23
12/01/2021 – O presidente da Câmara Municipal de Novo Hamburgo, Raizer Ferreira (PSDB), recebeu na tarde desta terça-feira, 12, diretores da Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo (OSNH). Na reunião, realizada no Plenarinho da Casa, foram debatidas pautas de interesse cultural, como a implantação de um conservatório de música na cidade e a criação de um fundo patrimonial para a manutenção da orquestra.
Presidente da Câmara debate pauta cultural com diretores da Orquestra de Sopros de NH

Foto: Jaime Freitas/CMNH

O diretor Artístico da orquestra, Gustavo Müller, informou que a OSNH estuda criar uma organização gestora de um fundo patrimonial. A instituição, de caráter privado sem fins lucrativos, terá como objetivo trabalhar exclusivamente para um fundo na captação de recursos financeiros. Com a gestora, explica ele, é possível usar verbas da Lei Rouanet, captar recursos por meio de incentivos fiscais, arrecadar e destinar doações de pessoas físicas e jurídicas privadas para programas fomentados pela instituição. O fundo está previsto na Lei 13.800/19, que autoriza a administração pública a firmar instrumentos de parceria e termos de execução de programas, projetos e demais finalidades de interesse público com organizações gestoras de fundos patrimoniais.

Também está sendo estudada a implantação de um conservatório de música na cidade. Segundo Renato Santos, diretor Executivo da OSNH, o estabelecimento será dedicado ao ensino da música, canto e matérias relacionadas. As tratativas para criação do conservatório, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, estão avançadas, e o local previsto para sediá-lo é o Centro Municipal de Cultura.

O chefe do Poder Legislativo, Raizer Ferreira, relatou a importância de firmar parcerias entre o poder público e entidades culturais. Ele reafirmou seu apoio à OSNH e agendará uma reunião entre representantes da orquestra e o deputado federal Lucas Redecker (PSDB), para debater melhorias na legislação cultural. A diretora cênica da OSNH, Aurea Feijó, também participou da reunião.

 

Sobre a Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo

Tombada como patrimônio histórico, artístico e cultural do Município desde março de 2008, a Orquestra de Sopros de Novo Hamburgo é mantida pela Administração Municipal desde que foi criada em 1952, então como Banda Municipal. Em 1998 foi criado o Instituto Arlindo Ruggeri para viabilizar a orquestra, e desde então são feitos repasses mensais através de contratos renovados anualmente entra a instituição e a prefeitura.

 

registrado em: