Mostratec reúne estudantes de 22 países em Novo Hamburgo

por Luís Francisco Caselani última modificação 23/10/2018 19h41
23/10/2018 – Mais de 3 mil alunos de educação infantil e ensino fundamental, médio e técnico de escolas dos 27 estados brasileiros e de outros 21 países se encontram esta semana na 33ª Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia. Considerada a maior feira do gênero na América Latina, a Mostratec, organizada pela Fundação Liberato, toma os pavilhões da Fenac com um total de 755 estandes, apresentando projetos e pesquisas em 13 diferentes áreas de conhecimento. A abertura oficial do evento ocorreu na tarde desta terça-feira, 23 de outubro, que marcou o primeiro dia de visitações. A feira está aberta ao público até quinta-feira, dia 25, sempre das 13h30min às 21h. A entrada é franca.
Mostratec reúne estudantes de 22 países em Novo Hamburgo

Fotos: Thanise Melo/CMNH

O diretor-executivo da Liberato, Ramon Hans, destacou a grandiosidade da feira através da apresentação de diferentes números. Além dos mais de 3 mil estudantes presentes, a 33ª Mostratec conta com mil professores-orientadores, mais de 450 escolas representadas e deve receber um total de 40 mil visitantes ao longo dos três dias. “Não é tempo suficiente para conhecer os projetos e, principalmente, as pessoas por trás deles, os jovens que farão a mudança acontecer. É um show, e esse show está dividido em atos. São 420 projetos de alunos de ensino médio e técnico, 263 de ensino fundamental e 72 da educação infantil”, salientou o diretor, que estima que mais de 65 mil alunos se envolveram diretamente com o mundo da pesquisa até saírem os classificados à exposição.

Transformação pela educação técnica

Presença ilustre durante o primeiro dia da feira, o ministro da Educação, Rossieli Soares, ressaltou a importância da Mostratec como catalisadora de um processo de transformação do país a partir da educação. Para isso, segundo ele, o Brasil precisa deixar de ser uma das nações com o menor número de matrículas em instituições de ensino técnico. “A feira consegue capturar a esperança de ser um Brasil melhor, transformado pela mão da educação. Precisamos mostrar para o Brasil que temos muita coisa boa sendo feita”, exaltou o ministro, que garantiu que a próxima edição da Mostratec contará com estudantes de todos os institutos federais do país.

Não dá mais para pensarmos em uma formação que não conceda aos jovens o saber sobre o porquê estudaram. Vemos o futuro acontecendo nas escolas técnicas. A criatividade que temos no nosso povo, aliada ao conhecimento, pode gerar novos produtos. Temos que deixar de só exportar matéria-prima para exportar inteligência. E a Mostratec é uma pontinha do que é feito no nosso país. Temos que cada vez mais investir por esse caminho”, complementou Soares.

O presidente da Câmara de Novo Hamburgo, Felipe Kuhn Braun (PDT), elogiou o protagonismo da Liberato no processo de fomento à pesquisa científica. “É um prazer estar em uma feira que integra, através da educação, alunos de diferentes estados e países. Acadêmicos em busca da construção permanente do conhecimento e da formação. Sabendo das limitações que temos como poder público, fazemos questão de estarmos juntos nesta feira tão importante para o nosso país e junto aos nossos jovens, que sairão com um aprendizado ainda maior”, enalteceu.

Ex-aluna da Liberato, a prefeita Fátima Daudt fez questão de pontuar o trabalho dos profissionais da escola na organização de um evento dessa magnitude. “Pude acompanhar o nascimento da feira como avaliadora. Hoje, a Mostratec está aqui, cada vez maior e mais exemplar ao nosso país. Temos aqui jovens cientistas que são o futuro e a maior riqueza do nosso país. Esta iniciativa, no formato que está hoje, deve-se ao trabalho de muitos anos de educadores da Fundação Liberato”, comentou.

O secretário estadual de Educação, Ronald Krummenauer, classificou a Mostratec como uma real representação dos caminhos a serem seguidos para a formação dos cidadãos brasileiros. “A abrangência desta feira é imensurável para o desenvolvimento do nosso estado, do nosso país e da América como um todo. Neste ambiente de quarta revolução industrial, os desafios precisam ser enfrentados por cidadãos que compreendam os contextos mundiais e que estejam preparados para enfrentar o disruptivo mercado de trabalho. Por isso, quero saudar a transformação de uma pequena feira escolar na maior feira do gênero da América Latina, alinhada ao interesse dos alunos do século XXI e incentivando o desenvolvimento da pesquisa no ambiente escolar”, finalizou.

Câmara e Mostratec

Através de incentivos educacionais oferecidos por 33 instituições aos melhores estudos apresentados, a Mostratec estima premiações totalizando mais de R$ 1 milhão. Pelo segundo ano consecutivo, a Câmara de Novo Hamburgo também comporá o rol de instituições apoiadoras. Desta vez, seis pesquisas de escolas hamburguenses receberão o reconhecimento do Legislativo, que consiste na concessão de passagens, hospedagem ou taxa de inscrição para até dois alunos e um professor-orientador por projeto participarem de feira nacional afiliada à Mostratec.

Além disso, a Câmara contará com estande fixo durante todo o evento. Estruturado com sala de reuniões e estúdio de televisão, o local receberá autoridades e estudantes em entrevistas, reportagens e programas especiais, além de sediar encontros de comissões parlamentares. Os materiais serão disponibilizados a partir desta quarta-feira, dia 24, no canal 16 da Net e na página da TV Câmara no Facebook.

registrado em: