Moção enaltece iniciativa da Calçados Beira Rio de gerar energia a partir de resíduos

por Tatiane Souza última modificação 06/10/2021 17h07
06/10/2021 – A Calçados Beira Rio, empresa com sede junto à ERS-239, no bairro São José, mas com filiais espalhadas por todo o estado, obteve licença da Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler (Fepam) para a construção de um projeto-piloto de geração de energia a partir do aproveitamento de resíduos. A iniciativa suscitou discursos elogiosos durante a sessão da Câmara de Novo Hamburgo nesta quarta-feira, 6. O assunto foi trazido à pauta pela vereadora Tita (PSDB), que elaborou moção de aplauso ao projeto. O documento foi aprovado por unanimidade em plenário e será enviado à direção da empresa. Lourdes Valim (Republicanos) pediu para assinar junto a moção.
Moção enaltece iniciativa da Calçados Beira Rio de gerar energia a partir de resíduos

Foto: Maíra Kiefer/CMNH

As unidades industriais da Calçados Beira Rio geram cerca de 500 toneladas de resíduos por mês. Atualmente, metade dos materiais é reciclada para a fabricação de novos produtos. A ideia é que, a partir da implantação da usina, o restante passe a gerar energia por meio de um processo de tratamento térmico chamado de pirólise. O projeto, com sede em Taquara, será acompanhado pela Universidade de Caxias do Sul (UCS). 

Leia na íntegra a Moção nº 87/2021. 

O que é uma moção?

A Câmara se manifesta sobre determinados assuntos – aplaudindo ou repudiando ações, por exemplo – por meio de moções. Esses documentos são apreciados em votação única e, caso sejam aprovados, cópias são enviadas às pessoas envolvidas. Por exemplo, uma moção louvando a apresentação de determinado projeto no Senado pode ser enviada ao autor da proposição e ao presidente daquela casa legislativa.

registrado em: ,