Moção destaca o pioneirismo da hamburguense Ana Maria Haas, primeira mulher coronel da Brigada Militar

por Luís Francisco Caselani última modificação 07/03/2018 18h24
07/03/2018 – A Câmara de Novo Hamburgo aprovou por unanimidade nesta quarta-feira, 7 de março, moção manifestando aplauso à hamburguense Ana Maria Haas, que se tornou, no final de fevereiro, a primeira mulher a assumir o posto de coronel nos mais de 180 anos de existência da Brigada Militar. A patente representa a mais alta hierarquia entre as graduações oficiais. Aos 55 anos de idade, Ana Maria integra a corporação desde 1986, ingressando na 1ª Companhia Policial Militar Feminina, turma pioneira após a abertura da BM também para policiais mulheres.

Proposta por Enio Brizola (PT), a Moção nº 2/2018 destaca a trajetória da coronel, que passou por três batalhões de Porto Alegre e chegou a comandar a Escola de Educação Física da Brigada Militar. A policial também foi peça atuante na consolidação das primeiras companhais femininas na Capital e por todo o interior do Rio Grande do Sul. Brizola ressalta que sua chegada ao topo da carreira marca o rompimento de barreiras históricas e reconhece a competência com a qual sempre exerceu sua profissão. “Essa é uma conquista pessoal importante, mas ainda de maior simbologia para o papel das mulheres dentro da Brigada Militar. Ana Maria é uma pessoa que vem desempenhando suas funções muito bem, uma policial que já poderia estar na reserva, mas que segue na ativa”, lembrou o proponente.

O que é uma moção?

A Câmara se manifesta sobre determinados assuntos – aplaudindo ou repudiando ações, por exemplo – por meio de moções. Esses documentos são apreciados em votação única e, caso sejam aprovados, cópias são enviadas às pessoas envolvidas. Por exemplo, uma moção louvando a apresentação de um projeto determinado no Senado pode ser enviada ao autor da proposição e ao presidente daquela casa legislativa.