Moção critica proposta de privatização dos Correios

por Daniele Silva última modificação 14/10/2019 20h40
14/10/2019 – Os vereadores hamburguenses aprovaram por unanimidade nesta segunda-feira, 14, moção elaborada por Enio Brizola (PT) que manifesta repúdio à intenção do Governo Federal de dar início ao processo de privatização da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos. O texto foi assinado também por Cristiano Coller (Rede), Enfermeiro Vilmar (PDT), Felipe Kuhn Braun (PDT), Fernando Lourenço (SD), Gabriel Chassot (Rede), Gerson Peteffi (MDB), Nor Boeno (PT), Raul Cassel (MDB), Semilda Tita (PP) e Vladi Lourenço (PP). Os parlamentares defendem a existência de alternativas mais vantajosas à população e ressaltam que a estatal, presente em todo o território nacional, mantém parceria com órgãos públicos para a prestação de serviços logísticos como o transporte e distribuição de medicamentos.
Moção critica proposta de privatização dos Correios

Foto: Maíra Kiefer/CMNH

"Os Correios realizam seu trabalho com elevados padrões de qualidade operacional, o que levou a população a reconhecer a empresa como uma das instituições mais confiáveis do país. Além disso, são parceiros no fomento das pequenas e médias empresas, especialmente das que atuam no comércio eletrônico, sendo líder no segmento de encomendas nacionais e internacionais”, destaca Brizola. O vereador salienta ainda o papel estratégico dos Correios na logística do país, contribuindo para o desenvolvimento e integração nacional. “Por tudo isso, é do interesse coletivo que a empresa permaneça atuando como verdadeiro braço do Governo Federal em todo o território, desenvolvendo sua missão pública”, complementa.

Brizola afirmou que a empresa é sustentável e conta hoje com mais de 100 mil postos de trabalho. "Ela é responsável pelo envio de mercadorias e correspondências para os mais longínquos rincões deste país e também de outros países, mas o que vemos hoje é uma ofensiva muito grande para depreciá-la e, assim, influenciar a opinião pública sobre a necessidade de privatizá-la.” O parlamentar lembrou ainda que os Correios realizam um relevante serviço social com entrega de impostos dos Municípios, confecção de CPF, inscrições em cadastros e concursos públicos. Ele citou a campanha Todos pelo Correios, contra a privatização da empresa.

Cópias da Moção nº 27/2019 serão enviadas ao gabinete da Presidência da República e ao presidente dos Correios, Floriano Peixoto Vieira Neto.

 O que é uma moção?

A Câmara se manifesta sobre determinados assuntos – aplaudindo ou repudiando ações, por exemplo – por meio de moções. Esses documentos são apreciados em votação única e, caso sejam aprovados, cópias são enviadas às pessoas envolvidas. Por exemplo, uma moção louvando a apresentação de um projeto determinado no Senado pode ser enviada ao autor da proposição e ao presidente daquela casa legislativa.