Lar São Vicente de Paula recebe homenagem por seus 25 anos

por Daniele Silva última modificação 31/07/2019 17h02
31/07/2019 – No dia 30 de julho de 1994, a abertura do Lar São Vicente de Paula proporcionou a Novo Hamburgo um novo espaço de acolhimento a idosos com menor condição financeira, suprindo uma carência assistencial no município. Desde então, a instituição cresceu e se fortaleceu, abrigando atualmente 49 pessoas em regime integral. Como forma de enaltecer o papel social exercido por seus profissionais ao longo dos últimos 25 anos, a Câmara promoveu um momento de reconhecimento no início da sessão desta quarta-feira, dia 31. Na tribuna de honra, os residentes Orfelina Gonçalves Machado, 87 anos, e José Caetano da Silva, 74, acompanharam a homenagem.
Lar São Vicente de Paula recebe homenagem por seus 25 anos

Foto: Kassiane Michel/CMNH

O vereador Felipe Kuhn Braun (PDT), proponente do reconhecimento, salientou o trabalho iniciado por um grupo de pessoas de vários segmentos que perceberam a lacuna existente no Município e região referente ao cuidado com as pessoas de mais idade. “Hoje são 49 idosos, muitos deles humildes, que recebem cuidado e atenção para seguirem vivendo.” Felipe destacou também os muitos voluntários. "Pessoas que dedicam o tempo em que estariam descansando ou com suas famílias para cuidar do outro. Uma equipe que se une para dar amor e atenção, para melhorar as condições e ofertar os cuidados tão necessários para os vovôs e vovós que lá estão.”

Felipe revelou que participa de muitas atividades realizadas pelo lar e conhece a luta diária para a manutenção do espaço. “Sou muito feliz de estar presente e poder ajudar esta instituição. Recebam esta singela, mas importante homenagem, especialmente àqueles que estão diariamente batalhando para que esses vovôs tenham o melhor amparo. Que essa instituição perdure por muitas décadas e que possamos sempre estar juntos nessa luta.”

Enio Brizola (PT) falou sobre a difícil decisão para muitas famílias de fazerem esforços para manter seus idosos em casa ou de levá-los para um local onde possam receber cuidados especializados. “Mesmo com todas as dificuldades, é uma instituição que tem uma excelente dinâmica de atendimento e busca sempre o apoio da comunidade para manter tudo funcionando. O São Vicente já é um patrimônio aqui da nossa cidade. E as pessoas que desenvolvem esse trabalho com idosos são abençoadas.”

O presidente da Casa, Raul Cassel (MDB), parabenizou a legião de voluntários que atuam em prol do lar. O parlamentar lembrou também a luta feita pelo Legislativo, na figura dos ex-vereadores Luiz Carlos Schenlrte e Laurindo Mendes, já falecido, e do ex-prefeito Paulo Ritzel pelo empenho na época para a criação de uma política pública voltada aos idosos. “Já se prospectava, e hoje se sabe, que entre 2030 e 2040 25% da nossa população será compreendida por pessoas idosas. Muitas delas com condições, certamente aposentadas e com uma estrutura familiar razoável, mas muitos sem nenhuma condição, que, se dependesse da sua própria sorte, estariam numa situação de extrema vulnerabilidade. E o lar acolhe especialmente essas pessoas.” Cassel enfatizou também os critérios extremamente rígidos na avaliação dos que necessitam, lembrando que a fila de espera não é pequena, principalmente pelo zelo, pelos cuidados e pela preocupação com a dignidade humana dentro do processo de envelhecimento.

O respeito e o amor com o próximo foram destacados pela vereadora Patricia Beck (sem partido) como principais qualidades dos voluntários que atuam no São Vicente. A gente precisa batalhar para manter o amor vivo, para lidar com as questões que surgem no dia a dia e para manter viva a compreensão e a dedicação que o trabalho voluntário exige. Agradeço a todos por cuidarem desse maravilhoso lar, que é uma referência não só em Novo Hamburgo, mas para o Vale do Sinos. Uma referência no cuidado com respeito e no acolhimento a tantos idosos.”

Após as falas dos vereadores, o proponente Felipe Kuhn Braun entregou uma placa à presidente do Lar São Vicente de Paula, Pâmela de Campos. Na tribuna, a dirigente agradeceu aos parlamentares que em diversos momentos se somam no atendimento às demandas da entidade. “A instituição tem sua origem muito relacionada a esta Casa, que há mais de 30 anos se uniu à comunidade que se preocupava com o destino de idosos que não têm como pagar cerca de três, quatro mil reais, custo que efetivamente temos para manter cada um dos nossos residentes. Chega um momento da nossa vida que a gente não consegue mais ter autonomia para tomar decisões ou para cuidar da nossa própria vida, e por isso precisamos de um local que nos acolha.” Pâmela afirmou que, infelizmente, o lar não consegue atender a todos que o procuram, mas isso significa o reconhecimento da qualidade do serviço oferecido.

Há 25 anos o lar é sustentado pelas mãos dos hamburguenses, pelas pessoas que apostam, que acreditam, que doam o seu tempo, seu carinho, seu dinheiro e confiam no trabalho sério realizado por nós. Os idosos são tratados com dignidade, carinho, respeito e amor. Eles têm atendimento psicológico, nutricional e médico. Realizam muitas atividades, jogos, brincadeiras e são felizes por morarem lá.” Ao final da homenagem, foi apresentado um vídeo institucional.

Lar São Vicente de Paula

Em 16 de outubro de 1989, um grupo de pessoas vinculadas a diferentes segmentos da sociedade hamburguense fundou a Instituição de Amparo e Assistência ao Idoso. O objetivo era preencher uma lacuna na assistência à terceira idade. Dois anos mais tarde, a entidade deu início à construção de um prédio de 1.880 metros quadrados, em terreno cedido em comodato pela Prefeitura. Já com o nome de Lar São Vicente de Paula, a instituição recebeu o ingresso dos primeiros idosos no dia 30 de julho de 1994.

Instalado em área arborizada no bairro Primavera, o imóvel conta com 15 dormitórios, amplo espaço de lazer, refeitório, cozinha, despensa, lavanderia industrial, salas de televisão, salão de eventos, enfermaria, consultório médico e ambiente fisioterápico. Gerido por uma diretoria voluntária, o Lar São Vicente de Paula conta com 31 funcionários, oferecendo serviços médicos, psicológicos, nutricionais, recreacionais e de enfermagem, além de diversos parceiros. Doações podem ser realizadas pelo site www.larsaovicente.com.br.