Espetáculo Cante pela Vida arrecadará recursos para mutirões de consultas médicas

por Luís Francisco Caselani última modificação 11/03/2020 17h49
11/03/2020 – Criada em 2016, a ONG Juntos pela Vida surgiu no intuito de auxiliar na redução de demandas reprimidas das secretarias municipais de saúde do Vale do Sinos. Para isso, o grupo oferece consultas com especialistas para pacientes que aguardam na fila do Sistema Único de Saúde (SUS). A fim de arrecadar fundos para os mutirões, a entidade realiza no próximo dia 7 de abril, no Teatro Feevale, a terceira edição do espetáculo Cante pela Vida. Com ingresso solidário a 30 reais, mediante doação de 1 kg de alimento não perecível, a atração tem início programado para as 20h.
Espetáculo Cante pela Vida arrecadará recursos para mutirões de consultas médicas

Foto: Tatiane Lopes/CMNH

A convite do presidente da Câmara, Gerson Peteffi, o fundador da ONG Juntos pela Vida, o cirurgião geral e oncológico Carlos Antonello, participou da sessão desta quarta-feira, 11, para divulgar o evento e o trabalho desenvolvido pela instituição. Conforme dados apresentados pelo médico, a entidade já realizou 11 mutirões desde 2017, contemplando pacientes nas cidades de Novo Hamburgo, Dois Irmãos, Estância Velha, Ivoti, Morro Reuter, Picada Café e São Leopoldo. Ao todo, foram 2.264 atendimentos prestados.

Leia também: TV Câmara | Projeto Herta: Juntos pela Vida aborda questões de prevenção e tratamento do câncer

As pessoas têm uma dificuldade muito grande de consultar com especialistas, aguardando meses e até ano. Tomando parte dessa informação, instituímos a ONG, que busca proporcionar esse tratamento para quem aguarda na fila do SUS. Apenas em 2019, foram 1.360 atendimentos”, relatou Antonello. Ao longo dos três anos, Novo Hamburgo recebeu mutirões nas áreas de dermatologia e otorrinolaringologia, além de uma cirurgia de câncer. “Nosso objetivo é proporcionar o bem para as pessoas que convivem entre nós. Mas, para isso, vivemos de um espetáculo, que realizamos no Teatro Feevale. Contamos com o apoio de artistas voluntários que abrem mão de seu cachê para que toda a arrecadação venha para a ONG”, explicou.

O cirurgião também revelou que muitos colaboradores também não recebem pelas consultas. “Nosso serviço é como se fosse um atendimento privado, beneficiando muitas pessoas. Não temos o menor interesse político, a ONG é totalmente apartidária, mas a alegria de vermos as pessoas se sentindo bem ao serem acolhidas é o que nos motiva a fazer e querer mais”, acrescentou. Informações sobre a venda de ingressos podem ser obtidas no site www.teatrofeevale.com.br.

registrado em: