Diretor da Fundação de Saúde explica fluxo de atendimento para procedimento de RTU

por Luís Francisco Caselani última modificação 17/09/2019 13h30
17/09/2019 – A Comissão de Saúde da Câmara convidou o diretor-presidente da Fundação de Saúde Pública de Novo Hamburgo (FSNH), Ráfaga Fontoura, para questionar sobre a existência de aparelho no Hospital Municipal para a realização de ressecção transuretral de próstata (RTU). O procedimento cirúrgico é indicado para tratamento de hiperplasia prostática benigna, reduzindo o tamanho da glândula masculina. Em reunião na tarde desta segunda-feira, 16, Fontoura explicou que o Município não conta com o equipamento, uma vez que a técnica é efetuada em Porto Alegre.
Diretor da Fundação de Saúde explica fluxo de atendimento para procedimento de RTU

Foto: Kassiane Michel/CMNH

Não temos essa máquina inventariada no Hospital. Não somos a referência para esse tipo de atendimento. Isso é coberto pelo Estado. O Gercon (sistema de gerenciamento de consultas da Secretaria de Saúde da Capital) aceita o paciente. Nossos urologistas fazem procedimentos mais simples”, garantiu o diretor. Embora satisfeitos com a resposta de Fontoura, o presidente Gabriel Chassot (Rede), o relator Sergio Hanich (MDB) e o secretário Nor Boeno (PT) acordaram encaminhar ofício à FSNH para que a informação seja formalizada.

Chassot ainda aproveitou o espaço para pedir celeridade nos atendimentos urológicos. “Alguns pacientes começam a ter problemas renais devido à espera para procedimentos uretrais”, ressaltou o presidente da comissão.

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissões da Casa, podendo questionar seus integrantes. A Comissão de Saúde se reúne às segundas-feiras, a partir das 16h30min, na sala Sandra Hack, no quarto andar do Palácio 5 de Abril.