Coseg e Coedu aprovam criação de Política de Prevenção à Violência contra professores

por Maíra Kiefer última modificação 27/07/2021 18h29
27/07/2021 - Com base em pesquisa que indica o Brasil como líder no índice de agressões contra professores, o vereador Darlan Oliveira (PDT) propôs o Substitutivo nº 12/2021, que estabelece política de prevenção à violência direcionada aos profissionais de ensino em Novo Hamburgo. Em tramitação desde 31 de maio, a matéria foi elaborada para dar lugar ao PL nº 45/2021, por terem sido necessárias modificações no conteúdo. O teor da proposição foi analisado nesta segunda-feira, 26, pela Comissão de Segurança Pública (Coseg), composta por Felipe Kuhn Braun (PDT), presidente; Vladi Lourenço (PSDB), secretário; e Darlan, relator.
Coseg e Coedu aprovam criação de Política de Prevenção à Violência contra professores

Crédito: Maíra Kiefer/CMNH

Como o autor do substitutivo não pode opinar, a matéria recebeu a aprovação dos outros integrantes do grupo. Agora, ela está apta a seguir a Plenário. Na apreciação da proposta, Darlan mencionou a tragédia que ocorreu em maio deste ano em Saudades, município catarinense, no qual foram mortas três crianças e duas funcionárias de uma creche após ataque de um homem armado com facas. “A gente precisa promover essas palestras e conscientizações dentro da escola para segurança do professor e do próprio aluno.

Segundo o autor, esse projeto já teve andamento em outros municípios e pode ser realidade também em território hamburguense.

No dia 12, o Substitutivo nº 12/2021 passou pela análise da Coedu, com a aprovação de Ricardo Ritter, relator, e Gustavo Finck, secretário. Nessa data, o presidente Felipe Kuhn Braun não pôde comparecer.

Caso o substitutivo seja aprovado e sancionado, as atividades serão organizadas pelo poder público em parceria com as entidades representativas da categoria e os conselhos da comunidade escolar. O texto também estimula que o profissional agredido ou em risco de violência solicite providências junto à direção da escola.

 

O que são as comissões?

A Câmara conta com oito comissões permanentes, cada uma composta por três vereadores. Essas comissões analisam as proposições que tramitam pelo Legislativo. Também promovem estudos, pesquisas e investigações sobre temas de interesse público. A Lei Orgânica Municipal assegura aos representantes de entidades da sociedade civil o direito de participar das reuniões das comissõesda Casa, podendo questionar seus integrantes.