Comissão busca informações sobre Boulevard Germânia

por Daniele Silva última modificação 14/09/2021 18h00
14/09/2021 – Com objetivo de buscar mais informações sobre o projeto do Boulevard Germânia, bairro planejado que será construído em Novo Hamburgo, integrantes da Comissão Especial em Defesa do Crescimento Econômico, da Geração de Emprego e da Desburocratização dos Serviços Públicos no Município estiveram na sede do Grupo Zaffari, em Porto Alegre, na manhã desta terça-feira, 14. Proprietária da área de 285 hectares, às margens da BR-116, a empresa é responsável pelo empreendimento. Após receber licença para execução, a expectativa é que as obras sejam iniciadas até o final de 2021.
Comissão busca informações sobre Boulevard Germânia

Foto: Daniele Souza/CMNH

Os vereadores Gustavo Finck (PP), Enio Brizola (PT) e Felipe Kuhn Braun (PP) reuniram-se com o diretor de expansão da companhia, Claudio Luiz Zaffari, que lhes apresentou a planta de trabalho e as etapas de implantação do bairro-cidade, com capacidade para 25 mil habitantes. No final de junho, a prefeitura entregou a licença para execução do Boulevard Germânia. Conforme Zaffari, a previsão é que as obras de infraestrutura tenham início ainda este ano. O gestor, no entanto, diz que é preciso cautela no planejamento e em todas as ações e burocracias que exigem uma construção desse porte, que inclui residências e condomínios, hipermercado, centro comercial, escola, universidade, entre outros estabelecimentos. “Temos uma responsabilidade muito grande, não podemos errar. Precisamos casar o processo de urbanização com a ocupação residencial da área”, frisou.

Segundo o diretor, a empresa trabalha agora na orçamentação e contratação de parceiros para execução dos serviços. O investimento inicial será de R$ 60 milhões. Na próxima semana, representantes do Grupo deverão receber o projeto final da construtora responsável pelos primeiros condomínios habitacionais. A Fase 1 compreende uma área de 72 hectares, localizada na parte nordeste do empreendimento, próximo ao Lar São Vicente de Paula. Dentre os compromissos assumidos pela empresa estão a realização do tratamento de esgoto do local, a revitalização do Arroio Gauchinho, a criação de um parque de lazer e a expansão da via lateral da BR-116. Ao todo, são 18 hectares de áreas institucionais, cuja prerrogativa para decisão do que será construído é do Executivo municipal.

O presidente da comissão, Gustavo Finck, explicou que o objetivo da visita foi entender o andamento do projeto e colocar a Câmara à disposição para reduzir quaisquer entraves burocráticos que possam surgir. “Temos entendimento de que será um grande avanço para a cidade ter esse bairro construído do zero, mais sustentável, com tratamento de esgoto e instalações elétricas modernas. Além de trazer mais investimentos para cidade, certamente muita gente virá morar em um local com mais segurança e toda infraestrutura”, comemora. O grupo de trabalho deverá acompanhar os próximos passos do empreendimento.

Enio Brizola questionou sobre ocupação popular localizada nas proximidades do terreno. Zaffari garantiu que não há nenhuma moradia irregular na área de propriedade da companhia e lembrou que há 15 anos foram entregues 106 casas para famílias que estavam ali.

Zaffari lembrou que há um conjunto de ações e de planejamento que vem sendo trabalhado há décadas, uma vez que o lote foi adquirido em 1992. Por isso, apesar de agora estar com todas as licenças estaduais e municipais aprovadas, não pode firmar uma data de início, para não frustrar expectativas. “Fazer uma transformação desse tamanho não é nada fácil. O tempo de uma cidade é muito diferente do nosso tempo individual. Nós somos finitos, mas a cidade segue”, finalizou.

Comissões especiais

Previstas pelo Artigo 77 do Regimento Interno da Câmara, as comissões especiais do Legislativo hamburguense são constituídas para analisar matérias de relevância, podendo encaminhar a convocação de secretários municipais e diretores de autarquias, bem como promover audiência pública. Os grupos são compostos por, no mínimo, três membros, observando, sempre que possível, a proporcionalidade partidária. Com prazo determinado de encerramento, as comissões especiais são concluídas com a apresentação de relatório ou projetos de lei, resolução ou decreto legislativo.