Câmara homenageia o cinquentenário do Rotary Club Novo Hamburgo 25 de Julho

por Tatiane Souza última modificação 21/12/2018 09h51
29/11/2018 – A noite desta quinta-feira, 29, foi de homenagem no Plenário do Legislativo hamburguense. Um dos quatro clubes de Rotary existentes em Novo Hamburgo, o 25 de Julho comemorou 50 anos de fundação no início de agosto e teve o cinquentenário reconhecido por meio de sessão solene. Acompanharam a solenidade os vereadores Felipe Kuhn Braun (PDT), presidente da Câmara, Raul Cassel (PMDB), Professor Issur Koch (PP) e Gerson Peteffi (MDB). O presidente do Rotary 25 de Julho, Carlos Roberto Escher, e os fundadores do grupo, Luiz Flávio Baptista e Ronald Pedro Heidrich, fizeram parte da mesa diretora.
Câmara homenageia o cinquentenário do Rotary Club Novo Hamburgo 25 de Julho

Foto: Maíra Kiefer/CMNH

O vice-presidente, Juelcir José Savanin, e os sócios Vitor Lotário Cassel, Werner Harro Burghardt, Luiz Francisco Scheid, Sérgio Siqueira Pacheco, Marina Imeldis Albert Leist, além do presidente eleito para gestão 2019/2020 do Interact Club de Novo Hamburgo, João Vitor Comazzetto, compuseram a tribuna de honra. 

Felipe Kuhn Braun disse estar muito feliz em ser coautor desta homenagem junto ao vereador Raul Cassel e a Mesa Diretora 2018. “Vocês arregaçam as mangas e trabalham por muita gente que, na maioria das vezes, nem sabem quem são. É um trabalho muito importante para toda a sociedade. Tanta dedicação merece homenagem”, ressaltou Felipe. “Ficamos muito felizes em ver todo o empenho que vocês realizam, inclusive com os jovens. Essa instituição, criada há tanto tempo, hoje, já colhe muitos bons frutos. Todos aqui fazem parte de um grande time. Nós temos muito a agradecer”, parabenizou o presidente da Casa pelo engajamento do Rotary 25 de Julho. 

Professor Issur Koch destacou que toda homenagem realizada pela Câmara é feita com o coração. Segundo ele, é uma forma de reconhecer os feitos das entidades em prol da sociedade. “Vocês trazem valores imprescindíveis que devem ser valorizados”, disse o parlamentar. Ele ainda destacou a importância do trabalho realizado pelo terceiro setor. “Não há como mensurar quantas coisas boas vocês trouxeram para a comunidade”, destacou Issur. O vereador explicou as cores e os símbolos rotarianos. “O sino representa a disciplina, o martelo representa a autoridade, e a roda, o movimento constante – uma sociedade que busca melhorar sempre”, destacou o vereador ao parabenizar o Rotary pelo cinquentenário.

Estou me sentindo muito em Casa hoje. Quero saudar o meu pai e dizer que o Rotary faz parte da minha vida e da minha família. Gostaria que vocês, todos, se sentissem muito à vontade aqui. O momento é de reconhecimento pela trajetória de 50 anos de um grupo de pessoas que se reuniu, foram agregando outras ao longo dos anos e trabalharam e trabalham o companheirismo – o que está muito difícil nos dias de hoje”, afirmou Cassel. O vereador convidou todos os rotarianos para ficarem em pé e entoarem o hino da entidade. Após, falou sobre a atuação do Rotary e destacou a contribuição humanitária do grupo, como o empenho para a erradicação da poliomielite no mundo. O parlamentar ainda destacou outras campanhas encabeçadas pela instituição e as premiações concedidas aos destaques profissionais da cidade. “Vejo aqui cabeças brancas e a juventude, que vai alavancar a continuidade. Faço votos que permaneça um ambiente familiar, de pluralidade, de construção, de confraternização. Vocês fazem o diferencial na vida de Novo Hamburgo”, pontuou o emedebista. 

A aluna do primeiro ano do ensino médio, do Colégio Estadual Dr. Wolfram Metzler, Rafaela Jardim, e o ex-aluno, Pedro Jardim, realizaram uma apresentação musical, cantando as músicas Tocando em frente e Por Enquanto.

Os fundadores do Rotary 25 de julho agradeceram a homenagem na tribuna. Luiz Flávio Baptista falou que o Rotary é muito pródigo em companheirismo. Sinônimo de fraternidade, ele destacou que a instituição é parceira em diversas campanhas importantes para a cidade. “Eu vivencio e continuarei vivenciando o Rotary há 50 anos”, afirmou. Ronald Pedro Heidrich, que também é Cidadão de Novo Hamburgo, também usou a tribuna para destacar a importância da solenidade. 

Reconhecimento

Felipe Kuhn Braun e Raul Cassel entregaram um quadro de homenagem ao presidente do Rotary Club Novo Hamburgo 25 de Julho, Carlos Roberto Escher, pelos 50 anos de história. “Parabéns pelo trabalho e dedicação. Estaremos sempre juntos”, ressaltou o presidente Felipe. Quero agradecer a convivência e o companheirismo de todos os presentes. Aqui, hoje, se fez exatamente uma reunião do Rotary, baseada no respeito à pátria e ao Estado que vivemos. Não é uma singela homenagem”, disse Escher ao ressaltar a importância de o poder público reconhecer as entidades e pessoas que doam o seu tempo e disponibilidade à comunidade. Ele contou aos presentes um pouco mais sobre o trabalho realizado ao passar do tempo. “Começamos doando cadernos, no passado, e hoje doamos kits de robóticas às escolas municipais”, ilustrou. “Plantamos a semente e precisamos evoluir. Agradeço de coração à Câmara de vereadores”, finalizou. 

A sessão solene em homenagem aos 50 anos do Rotary 25 de Julho foi proposta pelos vereadores Enio Brizola (PT), Felipe Kuhn Braun (PDT), Gabriel Chassot (Rede), Raul Cassel (MDB) e Vladi Lourenço (PP). 

Rotary Club

Criado em Chicago no início do século XX, o Rotary constituiu-se ao longo dos anos como uma organização internacional de clubes de serviço. Conhecidos como rotarianos, seus membros prestam apoio voluntário a suas comunidades, promovendo a ética nos negócios e desenvolvendo projetos em áreas como saúde e educação. Atualmente, a iniciativa está presente em 217 países, somando mais de 35 mil clubes e 1,2 milhão de associados. 

Um dos países com maior presença rotariana, o Brasil conta com 2.409 clubes, envolvendo diretamente mais de 53 mil pessoas. Em Novo Hamburgo, há quatro grupos ativos, entre os quais o Rotary Club 25 de Julho. Fundado em 9 de agosto de 1968, o núcleo possui 38 membros, que se reúnem semanalmente às quintas-feiras na rua Marcílio Dias, 1725, no Centro.