Câmara homenageará cinquentenário das comunidades terapêuticas no Brasil

por Luís Francisco Caselani última modificação 25/06/2019 18h22
25/06/2019 – Por iniciativa do vereador Enio Brizola (PT), a Câmara de Novo Hamburgo se reunirá em solenidade na noite desta quinta-feira, 27 de junho, para homenagear os 50 anos das comunidades terapêuticas no Brasil. Trabalhando com a recuperação e reinserção social de dependentes químicos, estima-se que essas entidades atendam mais de 40 mil pessoas em todo o país. Convidada para o evento, a Federação das Comunidades Terapêuticas do Rio Grande do Sul (Fecters) deverá receber o reconhecimento do Legislativo em nome dos grupos de apoio. A sessão solene terá início às 19h no Plenário Luiz Oswaldo Bender, na rua Almirante Barroso, 261, no Centro.

A ideia das comunidades terapêuticas teve sua gênese nos Estados Unidos, quando um pequeno grupo de alcoolistas em recuperação decidiu estabelecer um espaço para a busca de um estilo alternativo de vivência. No Brasil, a primeira experiência exclusiva para o tratamento de dependentes surgiu em 1968 em Goiânia. Em 1990, foi fundada a Federação Brasileira de Comunidades Terapêuticas (Febract), movimento repetido em nível estadual 19 anos mais tarde com a criação da Fecters. Sem fins lucrativos, essas entidades atuam na efetivação de políticas públicas no segmento e no assessoramento às instituições filiadas. Levantamento realizado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) em 2011 identificou a existência de mais de 1,7 mil comunidades terapêuticas no país.

registrado em: