Câmara encaminha mais de 600 obras arrecadadas em campanha para a biblioteca municipal

por Maíra Kiefer última modificação 05/09/2019 14h20
04/09/2019 - Quase dois meses após o lançamento da campanha "Já imaginou ajudar alguém a embarcar nessa aventura?", representantes do Legislativo hamburguense realizaram nesta quarta-feira, 4, a entrega das 630 obras arrecadadas para ampliar o acervo da Biblioteca Pública Municipal Machado de Assis. Estiveram presentes ao ato o presidente da Câmara, Raul Cassel, o 1° secretário da Mesa Diretora, Gabriel Chassot, o presidente da Comissão de Educação, Cultura, Desporto, Ciência e Tecnologia (Coedu), Felipe Kuhn Braun, o diretor-geral do Parlamento, Deiwid do Amaral da Luz, o secretário Municipal de Cultura, Ralfe Cardoso, a bibliotecária Maria Denise Mazzali Konarzewski e o assistente administrativo Leandro Matte. A doação ocorre na semana que em o espaço de leitura e pesquisa foi reaberto depois de uma série de reformas, iniciadas em julho de 2018.
 Câmara encaminha mais de 600 obras arrecadadas em campanha para a biblioteca municipal

Crédito: Maíra Kiefer/CMNH

Cassel enalteceu o esforço da comunidade e dos servidores que fizeram os encaminhamentos das obras. “Nós fizemos o mínimo que tínhamos que fazer, que é incentivar a doação daqueles livros que estão parados na prateleira em casa”, disse o presidente. Além de falar sobre a iniciativa, o parlamentar parabenizou a secretaria pelas melhorias realizadas no local. Os vereadores também visitaram o novo espaço do arquivo público municipal, localizado no prédio anexo à biblioteca.

Matte destacou a importância da integração dos poderes Executivo e Legislativo em prol de uma causa que é comum a ambos. Segundo Deiwid, a campanha se desenhou a partir de uma visita realizada por ele e pelo servidor Nilo da Gama Lobo para tratar da legislação em braile que estava disponível na biblioteca. Após dialogarem com Matte e Denise, surgiu a ideia de uma ação capitaneada pelo Legislativo para incentivar doações de obras literárias. A Casa Legislativa já tinha em vigor o Decreto Legislativo n° 10/2014, que tratava do tema, mas a coleta era promovida em outubro, conforme o diretor-geral. Contudo, havia a necessidade de incremento do acervo já na inauguração do local, por isso, ocorreu a antecipação. Deiwid informou ainda que a campanha terá continuidade também em outubro, e Cassel lançou a meta de mil obras.

Ralfe Cardoso reforçou que, assim como o Legislativo se voltou para auxiliar a biblioteca, o local de leitura e conhecimento também poderia ser uma extensão da Câmara. O secretário comemorou o envolvimento da comunidade nas doações de livros e sua vontade de deixar o espaço mais acolhedor. “A Casa está aberta, funciona aos sábados para atrair todos os interessados e despertar a curiosidade em quem não tem esse hábito.” Denise falou sobre os espaços reformulados e sobre os kit contos, que são sacolas literárias, que professores e pessoas da comunidade podem retirar para contar histórias, que, além de livros, possuem cadernos de atividades.

 

 Acervo

 A bibliotecária apontou que o acervo de literatura totaliza 13.034 títulos, sendo 8.872 obras destinadas a adultos e 4.162 ao público infantojuvenil. Se somados a livros de não-ficção, a quantidade total chega a 42.828. Conforme o relato da profissional, nos últimos nove anos foi contabilizada a não devolução de 1.797 exemplares. Para repor essas obras extraviadas, a campanha busca incrementar as opções disponíveis de romances, novelas, contos e poesia para os leitores registrados. Denise acrescentou que, em média, 14 mil livros são emprestados por ano.

 Reforma

Situada em prédio de 1908, a biblioteca passou a ser sediada na Praça da Bandeira, 66, no Centro, a partir de 18 de fevereiro de 1982. Entre 1909 e 1921, o local abrigou uma escola, e foi tombado como patrimônio público em 1978. Em obra desde agosto de 2018, o prédio teve o acesso ao público liberado no último dia 2 de setembro. A Secult informou que foi feita a troca do telhado, impedindo que as estantes e materiais nelas expostos voltem a ser atingidos pela chuva; adaptação dos banheiros, visando à acessibilidade, além de entrada ao prédio com piso tátil; reforma do anexo que abrigará o Arquivo Público; informatização do sistema (em processo); adaptação da rede lógica (em processo); e nova entrada de energia elétrica.