Auditório da Casa das Artes levará o nome do ator e diretor Kinho Nazário

por Luís Francisco Caselani última modificação 17/10/2018 16h53
17/10/2018 – A Câmara de Novo Hamburgo aprovou, em decisão unânime na tarde desta quarta-feira, 17 de outubro, projeto de lei apresentado pela Prefeitura que concede o nome Kinho Nazário ao Auditório da Casa das Artes, localizado na rua Primeiro de Março, 59, no Centro. A matéria homenageia o ator e diretor de teatro com forte atuação em Novo Hamburgo, que faleceu em setembro de 2017. O projeto ainda passará por nova apreciação na próxima segunda-feira, dia 22.
Auditório da Casa das Artes levará o nome do ator e diretor Kinho Nazário

Crédito: Rafael Petry/Secretaria de Cultura

Nascido em São Leopoldo em 4 de junho de 1960, José Carlos Nazário logo se aproximou à vida artística. Com seu amigo de infância Elário Kasper, montou o grupo de teatro amador Confiantes no Futuro, que encenou peças por palcos da região. Kinho acabou se tornando representante da vanguarda da cena teatral hamburguense. Participou do surgimento de diversas iniciativas que, mais tarde, dariam origem a tradicionais grupos da cidade.

Novamente com Kasper, montou a Companhia Traste Show em 1979, por meio da qual se apresentou na reinauguração do que hoje é a Casa das Artes de Novo Hamburgo. Participante ativo em movimentos culturais, escreveu dezenas de comédias e dramas, foi professor de teatro da rede municipal de ensino e ministrou oficinas de formação. Kinho faleceu após complicações decorrentes de um câncer ósseo, que o acompanhou durante seus últimos 12 anos de vida.

Presidente da Comissão de Educação e Cultura da Câmara, Professor Issur Koch (PP) enalteceu a iniciativa do Executivo em homenagear o ator. “Kinho Nazário foi uma grande referência para a cultura da nossa cidade, sendo, mais do que um grande artista, um grande professor. Com essa homenagem, reconhecemos de forma póstuma o trabalho de um excepcional artista da nossa cidade”, salientou.

Leia na íntegra o PL nº 74/2018.

A aprovação em primeiro turno

Na Câmara de Novo Hamburgo, os projetos são sempre apreciados em plenário duas vezes. Um dos objetivos é tornar o processo (que se inicia com a leitura da proposta no Expediente, quando começa sua tramitação) ainda mais transparente. O resultado que vale de fato é o da segunda votação, geralmente realizada na sessão seguinte. Assim, um projeto pode ser aprovado em primeiro turno e rejeitado em segundo – ou vice-versa.