Após abordar economia criativa e desenvolvimento socioemocional, seminário focará amanhã em empreendedorismo

por Maíra Kiefer última modificação 30/08/2021 13h45
30/08/2021 – “Todo mundo está se ressignificando de alguma forma ou pensando nisso. Esse é o momento atual”, sintetizou Mauro Sarmento, designer e consultor, que compôs o trio de participantes da live Inovação e Economia Criativa, realizada na semana passada como parte do Seminário de Desenvolvimento Econômico. Um novo debate está programado para esta terça-feira, 31, às 19h, com transmissão ao vivo pelo canal 16 da Claro/Net e pelo YouTube da TV CâmaraNH. Desta vez, o assunto Desenvolvimento Econômico: presente e futuro será tratado por Rose Pereira, gerente de Inovação e Captação na Secretaria de Desenvolvimento Econômico, e Susana Stroher, analista de Relacionamento com o Cliente no Sebrae/RS, com mediação de Ana Rita Schenkel, diretora de Empreendedorismo também no Executivo municipal.

A relevância da capacidade adaptativa dos indivíduos e das instituições esteve presente na abordagem tanto de Sarmento quanto de seus colegas de bancada virtual – Juliana Aparecida Bohn, coordenadora do curso de especialização em Desenvolvimento Socioemocional no Contexto Educacional da Faculdade IENH, e Luis Alexandre Cerveira, coordenador do Núcleo de Estudos sobre Diversidade da Faculdade IENH e responsável pela mediação. O próprio evento, em sua terceira edição, teve deser adequado às novas circunstâncias. Exclusivamente virtual, o que poderia ser uma desvantagem, a iniciativa tem se mostrado mais bem-sucedida, com um número expressivo de participantes e possibilidade de novas visualizações mesmo ao término da transmissão.

“Eu ouvia muito uma frase assim como justificativa: ‘mas nunca vivemos uma pandemia’. Realmente, mas ela inaugurou definitivamente o século XXI. A partir de agora, vamos viver coisas que não vivemos o tempo inteiro. E o que vamos fazer? Ficar parados, não dá. As pessoas precisam estar com suas emoções em dia para encarar os desafios”, apontou Juliana sobre as habilidades socioemocionais, como a capacidade de ter empatia e de mostrar as próprias vulnerabilidades, mencionando obra da autora Brené Brown, que trata sobre essa questão. Segundo Juliana Bohn, enquanto as pessoas não souberem quem realmente são e o que sentem, não conseguirão conhecer muito sobre o entorno. Para ela, a experiência emocional do indivíduo consigo e com o outro é muito necessária para essa mudança que a humanidade enfrenta e seguirá vivenciando. Especificamente no ambiente de trabalho, não vestir a carapuça do vencedor e exibir certas fragilidades gera confiança nos colegas e lideranças.

Programação:

02/09 - 19h
Programa Origem Sustentável

Palestrantes: Haroldo Ferreira – presidente executivo da Abicalçados; Silvana Dilly – superintendente da Assintecal.

 

Mediador: Paulo Griebeler – presidente executivo do Instituto Brasileiro de Tecnologia do Couro, Calçado e Artefatos.