Alunos da rede municipal apresentam projeto de conscientização contra o abandono de animais

por Luís Francisco Caselani última modificação 27/02/2019 17h19
27/02/2019 – Convidados pelo presidente da Comissão de Educação da Câmara, Felipe Kuhn Braun (PDT), um grupo de estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) José Bonifácio, do bairro Primavera, compareceu à sessão desta quarta-feira, 27 de fevereiro, para apresentar o projeto Animal Legal. Premiada com o primeiro lugar na categoria Meio Ambiente para turmas de 1º a 5º anos na 6ª Feira Municipal de Iniciação Científica e Tecnológica (Femictec), promovida pela Secretaria de Educação (Smed) entre o final de agosto e o início de setembro de 2018, a pesquisa também foi apresentada durante a Mostratec Júnior em outubro.
Alunos da rede municipal apresentam projeto de conscientização contra o abandono de animais

Foto: Daniele Souza/CMNH

Ao todo, 55 alunos das duas turmas de 4º ano da escola desenvolveram o estudo ao longo de 2018, que envolveu as causas de abandonos de animais domésticos e da ocorrência de zoonoses. A diretora Cristina Dornelles ressaltou que o projeto foi realizado sem o objetivo de participar de feiras e conquistar medalhas. “É o estudo de um ano inteiro e que teve impacto na comunidade”, introduziu. A professora-orientadora Melaine de Paula destacou que o prêmio surgiu como o reconhecimento de um trabalho incansável. “Os alunos acreditaram em uma proposta de pesquisa que surgiu em sala de aula. Trabalhamos a sustentabilidade, a reciclagem e, quando vimos, já estávamos atuando fora da escola”, recordou Melaine.

Os estudantes efetuaram a separação dos resíduos e, posteriormente, venderam os materiais, possibilitando a compra e doação de ração para cães abandonados. Além disso, eles utilizaram garrafas PET, grampos, restos de madeira e sobras de PVC para a construção de quatro casinhas, que hoje servem de abrigo e proteção para animais de rua. Representando os 55 alunos, Fernanda Lodi, Isabella Kaefer e Lucas Mombach, hoje no 5º ano, contaram passo a passo a evolução do projeto desenvolvido pelas turmas.

O objeto do nosso estudo foram as causas de abandonos e zoonoses, como raiva, sarna, esporotricose, leishmaniose e toxoplasmose. Realizamos pesquisa de campo e apresentamos a possibilidade de minimizar o sofrimento dos animais através de casas de garrafa PET e a doação de alimentos. Descobrimos que, para reduzir as zoonoses, podemos reciclar”, relatou Isabella. Conforme Mombach, a turma concluiu, a partir dos dados coletados, que a idade dos animais e a presença de enfermidades estão entre os principais motivos para o abandono.

Jornal

O desenvolvimento do trabalho e seus resultados foram reunidos em uma publicação executada pelos alunos e nomeada Jornal Animal Legal. “Fizemos várias campanhas na comunidade e entregamos as casinhas em dezembro. Agradecemos também a parceria dos pais, que foi fundamental, não só por autorizarem, mas por participaram junto do projeto. Essa turma trabalhou muito. Buscaram conscientizar de que abandonar os animais não é a solução. Ao contrário, isso gera doenças. A culpa não é do animal, mas do ser humano”, complementou Melaine.

O presidente da Câmara, Raul Cassel (MDB), elogiou o empenho dos alunos e destacou os resultados obtidos. “Essa frase define bem todo o trabalho: o animal não é culpado. Portanto, as pessoas precisam ter responsabilidade no cuidado deles”, afirmou. Felipe Kuhn Braun salientou a importância da iniciação científica já nessa idade. “Dessa forma, eles se apoderam da teoria e da prática. Esse foi um projeto que englobou a causa animal, o meio ambiente, a causa social e mesmo a comunicação social”, apontou.

Patricia Beck (PPS) enfatizou a dedicação para a pesquisa. “Tenho certeza que essas crianças descobriram coisas que talvez não fossem o óbvio. É importante que comecemos a entender isso. Mas preciso elogiar o trabalho das nossas escolas incentivando a temática da cidadania”, frisou. A vereadora Tita (PP) disse ter ficado muito feliz com o sucesso de uma escola de seu bairro. “Vejo uma semente sendo muito bem plantada, da qual amanhã colheremos belos frutos. São crianças já preocupadas com o meio ambiente, com os animais. A mudança do mundo está nas mãos de vocês. E essa é a importância do trabalho desses alunos para a sociedade”, acrescentou.

Enfermeiro Vilmar (PDT) pediu que os alunos sigam realizando estudos e apresentando-os no Plenário da Câmara. “Também aprendemos muito quando vocês fazem essas pesquisas científicas. Continuem sendo persistentes, estudando e aprendendo cada vez mais”, desejou. “O tema hoje é complexo, porque envolve doenças difíceis de se lidar até mesmo na área médica”, exaltou Gerson Peteffi (MDB). “Só temos que parabenizar essas crianças pelo belíssimo projeto que desenvolveram”, encerrou Vladi Lourenço (PP).