Câmara lança oficialmente o Prêmio Cientista Júnior

por Luís Francisco Caselani última modificação 11/10/2017 17h09
11/10/2017 – Instituído por resolução aprovada no início de outubro, o Prêmio Cientista Júnior foi lançado oficialmente na tarde desta quarta-feira, dia 11. Elaborado pela Mesa Diretora da Casa, o reconhecimento será conferido anualmente pelo Legislativo aos dois melhores projetos de escolas hamburguenses na Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (Mostratec Júnior), promovida pela Fundação Escola Técnica Liberato Salzano Vieira da Cunha. O objetivo é buscar a valorização dos jovens envolvidos e incentivar iniciativas de pesquisas científicas e tecnológicas.

A presidente da Câmara, Patricia Beck (PPS), destacou que a proposta atinge diferentes objetivos. “Com a premiação, conseguimos, de alguma forma, valorizar a Mostratec, que leva o nome da cidade para diferentes países, e todos os alunos hamburguenses envolvidos na iniciativa”, ressaltou. O diretor-executivo da Fundação Liberato, Leo Weber, enalteceu que essas atitudes adotadas fortalecem a proposta da Mostratec. “Esta decisão da Câmara oportunizará que meninos e meninas do nosso Município apresentem soluções criadas nas escolas de Novo Hamburgo para todo o Brasil. Parabéns, vereadores, vocês estão ajudando a transformar Novo Hamburgo na Capital Brasileira da Ciência Jovem”, elogiou.

20171011-IMG_0901.jpgWeber informou que, em 2017, a feira contará com um total de 720 projetos científicos, oriundos de 20 países e todos os estados brasileiros. “A Mostratec já alcançou o patamar de maior mostra científica estudantil da América Latina. E queremos cada vez mais qualificar professores e as instituições envolvidas. Apenas em 2017, capacitamos mais de 2 mil docentes, porque acreditamos que não podemos mais dissociar educação e pesquisa”, salientou.

Cientista Júnior

Instituído pela Resolução n° 12/2017, o Prêmio Cientista Júnior presta reconhecimento aos dois melhores projetos de escolas hamburguenses na Mostratec Júnior, promovida pela Fundação Liberato. Os premiados, limitados a dois alunos e um professor-orientador por projeto, recebem, além de diploma, hospedagem e passagens aéreas para viabilizar sua participação na Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), realizada anualmente na Universidade de São Paulo, ou em evento similar em âmbito nacional.arte_jovemcientista_capa.jpg