Você está aqui: Página Inicial Notícias Paulo Petry será nome de rua no Morada das Rosas
Ações do documento

Paulo Petry será nome de rua no Morada das Rosas

05/09/2013 – A via pública sem denominação oficial e identificada como a rua 1 do Loteamento Residencial Morada das Rosas, no bairro Alpes do Vale, deverá se chamar Paulo Petry. O projeto de Lei nº 66/2013, de Raul Cassel (PMDB), que dispõe sobre o tema, foi aprovado em segundo turno nesta quinta-feira, 5.

Histórico

 

Paulo Petry nasceu em Novo Hamburgo em 1939, filho de Hugo e Hertha Petry. Foi um dos fundadores da Câmara Junior de Novo Hamburgo, instalada em 27 de novembro de 1965. Em 1968 foi eleito presidente e, em 1972, vice-presidente da 5ª Região Sul das Câmaras Juniors do Brasil. Participou ativamente de diversos trabalhos comunitários, como o projeto de assistência às associações de pais e mestres das escolas municipais. Também era servidor do Banco do Brasil.

 

Antes da votação, Cassel disse que o projeto foi sugerido por integrantes da Junior Chamber International (JCI), sucessora da Câmara Juniors. “Cito ainda que era um cidadão extremamente simples e companheiro.” O vereador também lembrou a importância da denominação das ruas. “Os Correios somente chegarão nas novas vias públicas de nossa cidade se elas forem denominadas.”

 

 

Para o projeto virar lei

 

Para que um projeto se torne lei depois de aprovado em segunda votação, ele deve ser encaminhado à Prefeitura, onde poderá ser sancionado e promulgado (assinado) pelo prefeito. Em seguida, o texto deve ser publicado, para que todos saibam do novo regramento. Se o documento não receber a sanção no prazo legal, que é de 15 dias, volta para a Câmara, que irá fazer a promulgação e ordenar a publicação. Quando isso ocorre, é dito que houve a sanção tácita por parte do prefeito.

 

 

Há ainda a possibilidade de o projeto ser vetado (rejeitado) pelo prefeito. Nesse caso, o veto é analisado pelos vereadores, que podem acatá-lo, e então o projeto não se tornará lei, ou derrubá-lo, quando também a proposta será promulgada e publicada pela Câmara.


Banners